Rumores: novos iPhones chegarão em setembro, enquanto MacBooks Pro só em outubro [atualizado]

iPhone de baixo custo

Durante a conferência dos resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre fiscal da Apple, Tim Cook (chief executive officer ou, em português, diretor executivo) falou que o outono (para nós aqui de baixo, primavera) será bastante movimentado. Além disso, Peter Oppenheimer (chief financial officer, ou diretor financeiro) informou que, para o quatro trimestre fiscal, a Apple prevê uma receita entre US$34 e US$37 bilhões com uma margem bruta de 36-37%. Bastou isso para as apostas/rumores sobre as datas de lançamento de novos produtos começarem!

Walt Piecyk, analista da BTIG, fez alguns cálculos e afirmou que esses números só serão possíveis se a Apple lançar um novo produto. Levando em consideração que isso seja verdade, a Apple teria que lançar algo até o dia 28 de setembro (um sábado, quando o FQ4 2013 termina). Para que o devido produto consiga chegar às mãos de consumidores, ele precisa de tempo. No caso da Apple nem precisa ser muito, já que em poucos dias ela consegue vender *milhões* — foram 5.000.000 de iPhones 5 apenas no primeiro final de semana, por exemplo.

Qual produto a Apple poderia lançar, então? Na verdade, todos. 😛 Até o momento só vimos a chegada de um novo MacBook Air — com direito a uma bisbilhotada no futuro Mac Pro —, além de novos AirPorts e um renovado iPod touch de 16GB. Ou seja, todo o resto provavelmente chegará agora, no segundo semestre. Contudo, a gente sabe que os produtos responsáveis por sacudir a empresa, hoje, são iPhones e iPads. E a Maçã costuma introduzir um novo iPhone bem nesse período especulado por Piecyk.

“Fala a data, diacho!” Ah, seu eu soubesse… mas os caras do iFun falaram [Google Tradutor] que sabem e cravaram o dia 6 de setembro (uma sexta-feira). Além disso, afirmaram que o lançamento terá duas estrelas: o “iPhone 5S” (modelo topo-de-linha) e o “iPhone de baixo custo” (que substituiria as gerações passadas do smartphone da Apple as quais, hoje, continuam à venda). Resumindo: a Apple poderá apresentar novos iPhones (um mais caro e outro mais barato) e os modelos 5, 4S e 4 sairiam de cena.

Para quem não está acreditando na chegada desse “iPhone de baixo custo” (por favor, não se prendam no nome, trata-se apenas de uma referência ao suposto novo modelo), tenho uma má notícia. Essa história está cada vez mais quente!

iPhone de baixo custoiPhone de baixo custo

iPhone de baixo custoiPhone de baixo custo

Nós já falamos muito, muito mesmo sobre ele — e até publicamos um vídeo bem bacana mostrando essa carcaça —, mas a Tactus foi além e mostrou como seria o modelo montado.

iPhone de baixo custo

Para completar, a imagem acima apareceu no site chinês Wiebo e mostra a carcaça já com as certificações de diversos órgãos regulamentadores estampada na traseira.

Mas saindo de telefones e indo para computadores, foi no mínimo estranho ver a Apple atualizar a linha MacBook Air e deixar o MacBook Pro de lado. Em alguns aspectos, o notebook profissional da Apple está bem atrás do Air, como velocidade de leitura/escrita dos SSDs, suporte ao novo padrão Wi-Fi IEEE 802.11ac e novo processador Intel Haswell com gráficos mais parrudos ótimo consumo energético — fazendo com que a bateria dos MBAs durem até 12 horas.

Sobre isso, um relatório do China Times [Google Tradutor] afirma que os novos MBPs chegarão em outubro, mantendo os mesmos preços atuais — eles se baseiam em fontes dentro da cadeia de produção da Maçã para afirmar tal coisa.

Vale lembrar que Macs mini e iMacs também precisam receber atualizações como essa — o mini inclusive está com prazos de entrega bem estranhos, sugerindo que esse upgrade pode estar chegando a qualquer momento.

Já com iPads e iPods, a Apple terá que fazer milagre para apresentar — e fabricar — tudo isso antes do Natal. Ming-Chi Kuo, analista da KGI Securities e um dos poucos que cobrem o mundo Apple que merece ser escutado —, aposta, sim, na chegada de iPads de quinta geração ainda neste terceiro trimestre; já o iPad mini receberia uma tela Retina apenas em 2014.

A gente sabe que a Apple não se pauta muito na concorrência para lançar seus produtos, mas levando em consideração que o Google apresentou a segunda geração do Nexus 7 com uma tela pra lá de bacana, acho difícil a Maçã ficar pra trás nessa corrida e aposto, sim, na chegada de um iPad mini com display Retina ainda neste ano. Contudo, a ideia de termos também um iPad mini “de entrada”, sem tela Retina, não é absurda. Hoje temos o iPad 2 fazendo esse papel quando estamos falando de telas de 9,7 polegadas e seria interessante ver a Apple fazer isso também com o iPad mini.

Sabe o “novo” iPod touch de 16GB? Ele nada mais é do que um iPod touch de entrada, não é mesmo? Pois dá para imaginar algo similar para iPads, também. Num futuro lançamento, a Apple poderia tirar o iPad 2 da jogada e introduzir novos iPads de quinta geração e iPads mini de segunda geração com um detalhe simples: as versões de 16GB (ou 32GB, quem sabe) seriam sem tela Retina e com um preço ainda mais atraente, enquanto as versões com (32GB) 64GB e 128GB viriam “completas”. Dá até para fazer isso com iPhones, pense só: o de “baixo custo” viria apenas com 16/32GB de espaço, enquanto o iPhone topo-de-linha seria vendido em versões de (32GB) 64GB e 128GB.

Agora, é só esperar para ver.

[via AllThingsD, MacRumors: 1, 2; AppleGazette, iDownloadBlog]

Atualização, por Rafael Fischmann · 26/07/2013 às 16:03

Com relação à data de 6 de setembro, ela parece estar incorreta. Jim Dalrymple, que conhecidamente tem fontes quentes dentro da Apple, já negou o rumor num post do The Loop. Mas que fique claro que ele negou apenas a data específica de 6 de setembro.

Posts relacionados