Startup brasileira quer lançar membrana 3D para iPads mini através de financiamento coletivo

Magoo 3D para iPads mini

Em meados de maio, nós fizemos o review da Magoo 3D, uma membrana tridimensional para iPads. Ela é compatível com todos os tablets da Apple (da primeira à quarta geração), deixando apenas os iPads mini de fora da brincadeira.

Magoo 3D para iPads mini

Contudo, o pessoal da Magoo Tecnologia, startup brasileira que criou o produto, quer disponibilizar a membrana 3D para os iPads de 7,9 polegadas e, para isso, recorreu ao bom e velho novo financiamento coletivo (crowdfunding).

Eles optaram pelo financiamento coletivo pois o investimento necessário para criar a membrana para as telas menores é alto: toda a relação de linhas paralaxe precisam ser recalculadas, assim como novos moldes, testes e projetos para produção industrial. Assim, a melhor coisa antes de assumir os riscos é ver se existe demanda suficiente para o produto, que chegou ao Brasil oito meses após o lançamento.

E por falar em paralaxe, sabemos que o efeito é uma das novidades do iOS 7, mas o André Zanuto — sócio da Magoo — nos contou que, apesar de ter o mesmo nome, tratam-se de tecnologias completamente diferentes: “Paralaxe quer dizer um objeto de dois pontos de vistas diferentes. A Apple está oferecendo o paralaxe no sistema através do giroscópio, ou seja, quando você move o celular de um lado para o outro ele gera o paralaxe, fazendo com que os objetos da frente se movam mais rápido do que os do fundo. Caso você mantenha o celular parado, você não verá nada do efeito. Mesmo se fosse igual não nos afetaria pelo fato de eles oferecerem isso para o sistema; nós oferecemos para o conteúdo”, disse Zanuto.

A membrana 3D para o iPads mini está em pré-lançamento por R$105, pelo site da Magoo — quem comprar o acessório agora garante cerca de 50% de desconto e frete gratuito. Lembrando, é claro, que caso a meta não seja atingida, o pagamento será devolvido integralmente ao final do período de arrecadação, que vai até o dia 6 de setembro. Até o momento, 15% da meta (150 pessoas) foi atingida.

Posts relacionados