Instituições Eldorado, Senac, Mackenzie, PUCPR e PUCRS promovem programa de desenvolvimento para iOS junto à Apple Brasil

Produtos Apple para alunos do BiDUP

Logo do BiDUPNo começo de julho falamos de uma iniciativa do Instituto Eldorado em parceria com a Apple Brasil, que oferece um treinamento para universitários os quais desejam ser desenvolvedores especializados em iOS.

Trata-se do BiDUP (“Brazilian iOS Developer University Program”).

Se você é criativo, motivado a aprender e quer ser um desenvolvedor especialista em iOS, inscreva-se para participar de um programa inovador no Brasil. O Instituto Eldorado, em colaboração com a Apple, está equipando salas de aulas e laboratórios com o que existe de mais moderno, para que você se torne um desenvolvedor apto a publicar na App Store e seja um futuro empreendedor.

Como podemos ver, tudo começou com o Instituto Eldorado, mas o programa não se resume a ele. Ontem, divulgamos que o Senac também está promovendo um programa praticamente igual, com a diferença de ser fechado para alunos do Centro de Graduação do Senac (campus Santo Amaro).

BiDUP - Mackenzie

Nosso leitor Guilherme Ramos também nos informou que a iniciativa está acontecendo na Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie — as inscrições terminaram no dia 21/8 e o programa também é fechado para alunos da faculdade.

Pesquisando um pouco mais sobre o assunto, descobrimos que trata-se de uma iniciativa da Apple com diversas instituições de ensino, e que o intuito dela é formar cerca de 100 desenvolvedores por instituição — além de Eldorado, Senac e Mackenzie, as Pontifícias Universidades Católicas do Paraná (PUCPR) e do Rio Grande do Sul (PUCRS) também estão dentro do bolo.

Produtos Apple para alunos do BiDUPProdutos Apple para alunos do BiDUP

Todas elas já contam com laboratórios montados com esses produtos que você vê nas imagens acima (os quais serão utilizados pelos alunos) além, é claro, do material de ensino.

As aulas na PUCRS, porém, só começarão no ano que vem. Além disso, soubemos que outras instituições estão negociando com a Apple e poderão entrar no programa em breve. Cada uma delas estipula as regras que quiser — por isso até agora, com exceção do Instituto Eldorado, todas exigem que os participantes sejam estudantes próprios.

Muito bacana ver a Apple dando esse tipo de atenção para o mercado brasileiro. Isso mostra que a empresa está, sim, de olho no Brasil e que aposta em nosso país. Sem dúvida muitos novos talentos aparecerão por conta do programa, o que é ótimo já que isso de resultar em apps nacionais cada vez melhores, novas startups/empresas nascendo, entre muitas outras coisas. Fica a torcida para que mais instituições entrem no programa, fazendo tudo se espalhar bastante — quem sabe algumas liberando a participação para estudantes de fora, o que seria melhor ainda! 🙂

Posts relacionados

Comentários