Como foi a minha experiência de usar o Passbook pra ir ao cinema no Brasil com o Ingresso.com

Ícone - Ingresso.com

Fico feliz em saber que novas empresas começaram a integrar seus aplicativos com o Passbook aqui no Brasil e, como uso muito esse recurso fora do país, topei o desafio da equipe MacMagazine de testar a nova integração do aplicativo Ingresso.com com ele.

Passbook do Ingresso no iPhone

Gostaria de dizer que foi tudo maravilhoso mas, como não foi, vou dividir este post em duas partes: a experiência com o app em si e a experiência de usar o Passbook para ir ao cinema.

1ª parte: uso do aplicativo Ingresso.com

Não tinha conta no Ingresso.com, então comecei tentando me registrar pelo aplicativo. Como é um app que envolve compra de ingressos, o número de informações para cadastro é um pouco extensa e particularmente não gostei muito do formato, da disposição e do tamanho dos campos na tela (campos pequenos e formato “chapado”), mas isso é uma questão de gosto. Infelizmente, por dois dias seguidos, não consegui concluir o registro pois estava dando erro de comunicação com o servidor, tanto por Wi-Fi quanto por 3G. Então desisti e fiz o registro pelo site através do MacBook; me pareceu que, do lado do servidor, não estavam preparados para receber os registros vindos do aplicativo.

Depois de conseguir completar o registro pelo site, voltei para o celular e conectei no app do Ingresso.com. A tela inicial traz três sessões principais: Destaques, Cinemas e Teatros. Fui direto à sessão a qual gostaria de testar, em busca de algum filme para comprar o ingresso pelo aplicativo.

Foi possível ver os filmes em cartaz, pesquisar em quais cinemas eles estavam passando, assistir aos trailers, pegar informações sobre os filmes… até aqui tudo legal [1]. Depois de um tempo, escolhi “Wolverine Imortal” e parti para a compra.

Tudo ótimo na parte de escolher cinema, horário, lugar… finalmente, quando chegou à parte de pagamento, nova frustração: depois de cadastrar o cartão de crédito o próximo passo é digitar o código verificador e, para isso, “pula” uma caixa de verificação na tela, porém sem lugar para digitar e com dois botões (OK e Cancelar); se clicar em OK, vai sem o código de verificação e não completa a compra [2].

App do Ingresso.com

Este deve ser um problema do app que acontece apenas no iOS 7 (beta), os demais relatados
foram testados também no iOS 6 e me pareceram problemas de comunicação com servidor.

Lá vamos nós de volta para o site usando o MacBook para comprar sem saber ao certo se seria possível gerar o Passbook por lá; mesmo assim, arrisquei. Deu tudo certo pelo site e no final da compra ele pergunta por onde gostaria de gerar o bilhete. Dentre as opções, resolvi enviar por SMS, por ser a “mais perto” de mobile que existia. Esta chegou rapidamente ao meu celular, mas ao clicar no link simplesmente abriu o Safari com a tela abaixo:

App do Ingresso.comApp do Ingresso.com

Arrisquei voltar para o aplicativo e, depois de várias frustrações, no canto superior direito da tela apareceu um alerta de um ticket disponível. Através dele foi possível gerar o Passbook como demonstrado a seguir:

App do Ingresso.comApp do Ingresso.com

2ª parte: ir ao cinema somente com o Passbook no iPhone

Para esta experiência, comprei o ingresso para o Cinemark do Shopping Higienopolis, em São Paulo (SP). Fui com pouco tempo de antecedência mas, como estava vazio pelo horário tarde da noite que escolhi, não tinha mais fila no caixa do cinema, então resolvi passar por lá, mostrar o ingresso e perguntar se era só se dirigir para a fila de entrada. A caixa olhou com uma afeição desconfiada pro meu celular, parecia não saber do que se tratava aquilo e disse: “Não tem o lugar nesse ingresso, né?” Então toquei para virar o ticket e a informação estava na parte de trás, aí ela “acreditou” que era um ingresso válido e me mandou para fila.

App do Ingresso.com

Comprei pipoca, fui para fila, abri o Passbook e só tive que mostrar minha tela para passar sem problemas por outra funcionária. Recebi a informação de onde era a sessão e assisti tranquilamente ao meu filme.

Notaram que em nenhum momento eu falei de alguém validando meu ingresso, lendo o código QR dele? Achei isso estranho. Pegaram como base somente a informação da data do ingresso e me liberaram. Outro ponto interessante é que aproveitei a promoção de um dos cartões que tenho e, pelo site, comprei uma meia-entrada. Mas notem nas imagens acima que em nenhum lugar há esta informação e ninguém pediu comprovação de que usei métodos lícitos para comprá-la.

Nenhum alerta que a sessão estava para começar foi gerado, algo que a TAM, uma das primeiras a usar o Passbook no Brasil, também não explorou. Mas vamos devagar, né? Pelo menos já estão fazendo as integrações…

Me fizeram uma pergunta interessante quando postei a foto do ingresso no Passbook no meu Instagram: “E se acabar a bateria?” Achei interessante e só posso recomendar que, caso tenham ingressos no seu celular, lembrem-se de deixá-lo bem carregado no dia ou de pelo menos ter um carregador com você.

Comprou ingressos pelo app? Comente abaixo como foi sua experiência! Creio que muitos passarão pelas “caras de surpresa” dos funcionários. 🙂


Desculpe, app não encontrado.


  1. A parte “Em breve” eu achei bem fraca. Ela só mostra uma lista dos filmes — arrisquei ver se tinham mais informações sobre “JOBS” e o aplicativo não mostrou muita coisa. ↩
  2. Como vocês podem ver pelas imagens, eu estou usando uma versão beta do iOS 7 e isso pode ter sido a razão pela qual algumas coisas não funcionaram tão bem no app. Infelizmente não tinha como voltar ao iOS 6 apenas para realizar esse teste, então optei por seguir assim mesmo. ↩

Posts relacionados