Microsoft erra feio ao tirar sarro dos novos iPhones; empresa oferece US$200 para quem quiser “se livrar” de iPads

Vídeo da Microsoft tirando sarro dos novos iPhones (5c e 5s)

É, pessoal, parece que a Microsoft só tem olhos para a Apple e ninguém mais. Logo depois do evento especial no qual a Maçã lançou os novos iPhones, os caras (a Nokia na verdade, mas agora é tudo a mesma coisa) deram uma alfinetada na Maçã. Agora, alguns dias depois, olha o que eles aprontaram:

Eles chegaram ao cúmulo de tentar colocar um “CEO” parecido com Steve Jobs. Tsc.

Sério, nem eu nem você precisa comentar o quanto o vídeo acima é ruim. A própria Microsoft constatou isso alguns minutos depois lançá-lo, tanto é que rapidamente retirou tudo do ar — o que você viu acima é uma republicação.

Apple e Microsoft sempre foram “rivais” e isso é até mesmo bacana, mas eu não sei o que está acontecendo em Redmond neste momento: eles só tem olhos para Cupertino. O vídeo acima deixa isso claro. Nada, absolutamente nada sobre o produto da Microsoft foi comentado — é assim que eles esperam que as pessoas troquem iPhones por aparelhos com Windows Phone? E antes que alguém compare essa coisa acima com a campanha “Get a Mac” — sempre tem um que chega falando “Mas a Apple debochou da Microsoft por muito tempo, agora segura!” —, pense duas vezes. Uma coisa é você, com humor, mostrar que o seu produto é superior — e a Microsoft até vinha tentando fazer isso: 1, 2, 3, 4, 5 —, outra coisa é tentar ridicularizar… e só.

Enfim, depois de toda a polêmica, a Microsoft deu a seguinte declaração para o The Next Web: “O vídeo tinha a intenção de ser uma piada leve e bem-humorada com nossos amigos de Cupertino. Mas ele não foi bem pensado, por isso decidimos retirá-lo do ar.” O problema, Microsoft, é que a internet nunca esquece. 😛

Mas voltando ao assunto “atenção que a Microsoft dá à Apple”, a CNET News destacou que a empresa começou a oferecer um programa de trocas (trade-in) no qual o consumidor entrega um iPad (segunda, terceira ou quarta geração) e ganha um cartão-presente de, no mínimo, US$200 — valor este que pode ser utilizado para comprar qualquer produto comercializado numa Microsoft Store.

Trade-in da Microsoft

A ideia da companhia, claro, é tentar empurrar o Surface goela abaixo de consumidores — afinal, eles estão encalhados e a Microsoft não consegue resolver isso, nem mesmo cortando o preço do tablet.

Tá na hora de a Microsoft começar a olhar um pouco mais para o seu próprio umbigo, quem sabe assim ela crie bons produtos, os quais as pessoas realmente queiram comprar.

Posts relacionados