Apple afirma que morte de jovem de 15 anos não tem relação com as condições de trabalho da sua fornecedora

Trabalhadora em fábrica da Foxconn montando iPhone

Há alguns dias, mais uma notícia triste circulou por aí: um jovem de 15 anos teria morrido devido às precárias condições de trabalho oferecidas pela Pegatron (parceira da Apple na produção de iProducts, mas também de muitas outras fabricantes famosas).

A Apple então enviou uma delegação médica à China para apurar o caso. De acordo com eles, a morte não tem nenhuma relação com as condições de trabalho — o jovem teria morrido de pneumonia.

Trabalhadora em fábrica da Foxconn montando iPhone

Imagem meramente ilustrativa.

Mas pera lá: jovem de 15 anos trabalhando numa fábrica chinesa? O código de conduta da Apple não permite apenas pessoas com 16 anos ou mais? Sim! Estamos falando de um menor de idade que estava trabalhando ilegalmente.

Porém, isso também teria uma explicação, segundo uma reportagem da Reuters. De acordo com a agência de notícias, o adolescente teria utilizado a identidade de outra pessoa (de 20 anos de idade) para conseguir o emprego na fábrica em Xangai.

Eis a declaração oficial da Apple:

No mês passado, nós enviamos médicos especialistas independentes dos EUA e da China para conduzir uma investigação na fábrica (da Pegatron). Apesar de eles não terem encontrado nenhuma evidência de qualquer relação com as condições de trabalho, percebemos que é de pouco conforto para as famílias que perderam seus entes queridos.

A Apple tem um compromisso de longa data para proporcionar um ambiente de trabalho seguro e saudável para todos os trabalhadores em nossa cadeia de fornecimento, e nós temos uma equipe que trabalha com Pegatron em suas instalações para garantir que as condições atendam aos nossos altos padrões.

Outra investigação, esta comandada pela própria Pegatron, também concluiu que a morte não teve relação com as condições de trabalho oferecidas: “O empregado se juntou a nós recentemente e o ambiente na linha de montagem não teria como causar pneumonia”, disse Charles Lin, porta-voz da firma taiwanesa.

Apesar disso, algumas outras coisas não foram explicadas, como as supostas 86 violações de direitos em 3 instalações da Pegatron — fruto de uma investigação da China Labor Watch (feita em julho passado) e, de acordo com o iDownloadBlog, outras 4 (ou mais) mortes relativamente recentes.

Posts relacionados