Samsung lança o Galaxy S5, com sensores de leitura de impressões digitais e monitoramento cardíaco

Galaxy S5

Eu não sou fã da linha Galaxy. Como todos devem saber — ou imaginar —, tenho um iPhone. Se tivesse que abrir mão do iPhone/iOS e partir para algum Android, muito provavelmente escolheria o Moto X ou o Nexus 5 — na seara do Windows Phone, possivelmente ficaria com o Nokia Lumia 1020.

Preferências à parte, atualmente é inegável que Apple e Samsung disputam praticamente sozinhas o mercado de smartphones, afinal, todo o lucro do segmento de telefones celulares fica na mão das duas empresas. Hoje, em Barcelona, a sul-coreana apresentou ao mundo a nova versão do produto mais importante de seu catálogo: o Galaxy S5.

Galaxy S5

O visual do aparelho lembra bastante o do S4, mas temos mudanças significativas na sua parte traseira, que agora não é mais lisa. Uma das novidades legais desse novo Galaxy é sua resistência a água (aguenta até 30 minutos debaixo d’água) e poeira. As cores também são novas: preto, branco, azul e dourado. A tela — que para alguns é o ponto forte dos aparelhos da Samsung — também mudou de tamanho: em vez de 5, agora ela tem 5,1 polegadas (1920×1080 pixels, mantendo a tecnologia Super AMOLED).

Completam a lista de especificações técnicas: uma porta Micro-USB 3.0 (recarga e transferência de dados), processador Snapdragon 800 801 de 2,5GHz e 2GB de RAM, Bluetooth 4.0, NFC, 4G (LTE), MIMO (utiliza diversas antenas para acelerar a conexão Wi-Fi), padrão Wi-Fi 802.11ac, modo Download Booster (o qual combina Wi-Fi e 4G/LTE para melhores velocidades), capacidade de armazenamento de 16GB ou 32GB (expansível até 64GB via cartão microSD), sensor infravermelho, câmera frontal de 2,1MP e traseira de 16MP (com capacidade de gravar vídeos em 4K a 30 quadros por segundo), autofoco bem rápido (0,3 segundos), flash de LED duplo e bateria de 2.800mAh.

Como a gente sabe que especificações técnicas sozinhas não querem dizer absolutamente nada, vamos ao que interessa: os benefícios e as novidades reais que o S5 trouxe para consumidores. Sem dúvida nenhuma a resistência a água e poeira é algo significativo que merece destaque e aplausos. O que a gente vê de pessoas derrubando iPhones na privada (esqueceu que o telefone estava no bolso traseiro da calça) não é brincadeira e, com essa resistência, menos um problema para se preocupar. Ponto pra Samsung.

Galaxy S5

Conforme os rumores apontavam, a sul-coreana de fato colocou um sensor para leitura de impressões digitais em seu aparelho. Assim como o do iPhone 5s, o sensor do S5 fica localizado no botão de início. Contudo, ele funciona de forma diferente: enquanto no da Apple basta encostar para que tudo seja reconhecido na hora, o da Samsung exige que o usuário deslize o dedo sobre o botão. Sem dúvida é algo bem-vindo para os futuros usuários, já que ele serve tanto para desbloquear o aparelho quanto para automatizar pagamentos (em parceria com o PayPal). Contudo, Dan Seifert, do The Verge, testou o sensor e não gostou nada do que viu: “A versão [do sensor] da Samsung requer um gesto vertical sobre o botão Home para ativar o scanner, e nós descobrimos que ele é bastante falível e praticamente impossível de ser ativado quando seguramos o telefone com uma mão.”

Galaxy S5

A Samsung também colocou um monitor de batimento cardíaco no aparelho, o qual fica localizado abaixo da câmera traseira. Basta colocar o dedo ali para visualizar seus batimentos cardíacos no app S Health.

Na área de software, algumas novidades como os modos Ultra Power Saving (que desativa todos os recursos “desnecessários” para economizar energia), Download Booster (o qual combina conexões Wi-Fi e 4G para aumentar a velocidade de downloads), Privado (que protege suas informações pessoais) e Crianças (uma espécie de controle parental).

Galaxy S5

Mais uma vez, estamos vendo uma evolução do sucessor — e isso não é ruim. Em alguns aspectos, a Samsung acerta por dar ao público exatamente o que ele quer (como uma tela maior e proteção contra água/poeira). Por outro lado, ao meu ver, ela peca por sempre copiar a Apple. Lançar uma versão dourada e colocar o sensor de impressões digitais no botão Home do aparelho são detalhes que mostram o quanto a sul-coreana ainda está fixada na Maçã.

E quando a empresa tenta inovar por conta própria, não se sai tão bem. Ao meu ver, colocar um sensor para monitorar batimentos cardíacos abaixo da câmera traseira é algo totalmente contra a usabilidade. É aquela velha tática de colocar o máximo de recursos possíveis dentro de um aparelho pelo simples fato de dizer que tem. Se um sensor desses estivesse no botão de início ou até mesmo incorporado à própria tela, até iria, mas a verdade é que isso faz muito mais sentido numa pulseira, num aparelho focado em fitness ou algo do género.

Reforçando ainda mais a minha tese de que a empresa não só coloca o máximo de recursos possíveis num aparelho como também lança o máximo de dispositivos possíveis para ver o que cai no gosto do público, a Samsung hoje apresentou o Gear Fit, uma — adivinhe! — pulseira inteligente para atividades físicas.

Gear Fit

Com uma tela Super AMOLED curva, bateria de 210mAh e 27 gramas, seus recursos incluem cronômetro, acelerômetro, monitor de sono, pedômetro, sensor de batimentos cardíacos, entre outras coisas — aparentemente estamos falando da pulseira fitness mais completa do mercado hoje em dia. O Gear Fit conta ainda com suporte a notificações, ativação da reprodução do áudio de smartphones (via Bluetooth), pulseiras intercambiáveis e hipoalérgicas.

24-gear-2

Só que na semana passada(!) a Samsung lançou o Gear 2 e o Gear 2 Neo (segunda geração do smartwatch da empresa) — basicamente melhorando um pouco a primeira versão, o que o deixa bem similar ao Gear Fit.

Por isso, eu pergunto: pra quê colocar um sensor de monitoramento cardíaco no Galaxy S5? Coisas que só a Samsung pode explicar. Apesar de trazer novidades legais, eu não consigo engolir muito bem essa atitude da sul-coreana. Sem falar que no começo de fevereiro ela lançou versões pretas (Black Edition) do Galaxy S4 e do Galaxy S4 mini, o que eu considero um desrespeito com o consumidor, sabendo que um mês depois a nova geração do aparelho seria lançada.

Novos produtos da Samsung

Opiniões à parte, o Galaxy S5, o Gear 2 e o Gear 2 Neo serão lançados globalmente em abril — nada sobre preços dos aparelhos foi comentado. Já o Gear Fit não tem data de lançamento prevista.

[via Gizmodo, Tecnoblog: 1, 2; iClarified]

Posts relacionados

Comentários