Tim Cook explica para leitor do MacMagazine por que o iPhone é tão caro no Brasil

Notas de cem reais

Não é novidade para ninguém: iPhones custam caro no Brasil — muito caro, se compararmos com outros produtos Apple. Nós mesmos, com uma baita ajuda do leitor Gustavo Stelczyk, fizemos uma tabelona que dá uma visão geral sobre a conversão de preços de produtos da Apple dos EUA para o Brasil.

Notas de cem reais

Notas de cem reais, via Shutterstock.

Como podemos ver, iPhones e Macs têm uma conversão bem maior que a de iPads. Por quê? Pois o nosso leitor André Correia foi atrás dessa informação. Por email, ele questionou Tim Cook perguntando por que o iPad Air de 64GB custa US$829 nos EUA e R$2.499 no Brasil, enquanto o iPhone 5s de 64GB custa US$849 lá fora e R$3.599 aqui.

Essa não é a área do CEO da Apple, que então repassou o email para Kevan Parekh (product marketing finance, ou algo como marketing de finanças de produtos da Maçã). Ele então explicou o problema:

A diferença de R$1.100 no preço local destacado pelo consumidor para esses dois produtos é impulsionada principalmente por três fatores:

  • R$330 (ou 30%): diferenças na fonte do produto. O iPhone 5s é importado da China, com custos totais mais elevados e impostos, enquanto o iPad Air tem alguns descontos por conta da produção local no Brasil.
  • R$484 (ou 44%): diferença por conta de tributários federais (MP do Bem). O iPad Air é elegível a isenção fiscal de PIS e COFINS; o iPhone 5s, não.
  • R$286 (ou 26%): diferenças no preço americano e termos do canal de distribuição. O iPhone inclui as margens do canal de distribuição no Brasil, mas não nos EUA (enquanto que o iPad tem termos semelhantes entre ambos os países), então o preço do iPhone é maior do que o equivalente nos EUA; além disso, existe ainda a diferença de US$20 para o iPhone 5s nos EUA [comparando com o iPad].

As tarifas de preços de câmbio entre o dois não eram tão diferentes. Espero que a explicação seja útil e, por favor, me avise se você tiver mais perguntas.

Cook, então, resumiu tudo para André:

O maior componente da diferença é que o iPad está disponível para uma isenção fiscal federal chamada MP do Bem — que não está disponível para iPhone 5s — e nós repassamos essa economia para os clientes. Como você provavelmente sabe, os impostos e taxas são substancialmente maiores no Brasil do que na maioria dos países.

E aí, a explicação “oficial” convenceu?

Posts relacionados

Comentários