iPhones de 4,7″ e 5,5″? Documentos internos da Apple mostram que consumidores querem aparelhos com telas maiores

Mockup de iPhone 6

Os rumores a respeito de um novo iPhone — ou até mesmo dois! — com tela maior que a atual de 4 polegadas estão com tudo. Mas deixando esses relatórios (normalmente asiáticos) e opiniões de analistas de lado, o que temos realmente de concreto (vindo da Apple) apontando para essa direção? Até agora, tirando a vontade pessoal de consumidores, nada.

Mas hoje isso mudou, conforme o site Re/code destacou.

O documento acima — assim como um outro bem interessante que revelou planos internos da Apple — se tornou público por conta da nova etapa da disputa californiana entre Apple e Samsung. Nele, vemos uma apresentação da Maçã realizada em 2013, comentando os planos da empresa para 2014. E o que aparece lá? Um belo de um gráfico mostrando que a taxa de crescimento do iPhone está caindo desde 2009 — com uma senhora queda de 2012 para 2013.

Segundo o documento, o principal motivo para isso são três:

  1. Consumidores: eles estão cada vez mais em busca de aparelhos mais baratos e com telas maiores.
  2. Operadoras: elas estão cada vez mais interessadas em vender aparelhos concorrentes (devido a margens maiores, menor subsídio, políticas mais amigáveis, etc.).
  3. Android: aparelhos — e o ecossistema como um todo — com o sistema operacional móvel do Google estão cada vez melhores. Além disso, as fabricantes concorrentes estão investindo pesado em mídia/canais de distribuição.

O primeiro item sem dúvida é o que chama mais atenção, afinal, se 98% das pessoas ainda desejassem comprar um iPhone, não importariam tanto assim os outros pontos. Mas como a última página do documento deixa bem claro, “os consumidores querem o que a gente não tem”. O que seria isso? Telas maiores!

Em sua história, a Apple sempre foi conhecida por ditar as regras — em muitos casos apresentando produtos que consumidores não faziam ideia que queriam. Mas agora parece que ela terá mesmo que “oferecer o que todos querem”.

Além desse documentos, outros também despertaram atenção por algumas particularidades.

Este, por exemplo, traz uma declaração (um email para a agência de publicidade da Apple) de Phil Schiller elogiando um comercial da Samsung lançado antes do Super Bowl XLVII, enquanto, paralelamente, se lamenta por ter um produto melhor em mãos mas ainda assim sofrer para construir um briefing convincente para ele (no caso, o iPhone). Phil termina o email afirmando que algo deveria mudar drasticamente, e rápido!

Obviamente coisas interessantes a respeito da estratégia/desenvolvimento da Samsung também apareceram, como estes dois documentos abaixo:

O primeiro aborda a criação de uma interface móvel mais intuitiva e emocional para a Samsung, com os designers da sul-coreana afirmando que o ato “deslize para desbloquear” da Apple é divertido, enquanto o gesto da Samsung não traz nenhuma emoção e não é atraente.

O segundo, também abordando o mesmo recurso, traz um estudo sobre como ele é mais confiável que a solução da Samsung. Vale notar que, das cinco patentes envolvidas nessa disputa, uma é exatamente essa que cobre o recurso “deslize para desbloquear”.

Para fechar, o documento acima (de 2011-2012) refere-se à estratégia da Samsung e mostra como a empresa tem uma fixação enorme pela Apple. Nele vemos os dizeres “Vencer a Apple é a prioridade #1 (tudo deve estar no contexto de bater Apple).”

E olha que essa nova etapa do julgamento entre Apple e Samsung só está começando! Pelo jeito ainda teremos muitas novidades por aí…

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários