Destaques da Apple: receita recorde para o trimestre, 800 milhões de contas na iTunes, 20 milhões de Apple TVs e mais!

App Word Lens sendo usado num iPhone

Há algumas horas, a Apple apresentou seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre fiscal de 2014, que superou a expectativa de Wall Street com uma receita trimestral de US$45,6 bilhões e lucro líquido de US$10,2 bilhões — ou US$11,62 por ação diluída.

Como sempre, Tim Cook (CEO) e Peter Oppenheimer (CFO) participaram da conferência — que desta vez contou também com a presença de Luca Maestri (vice-presidente de finanças e controlador corporativo), futuro substituto de Oppenheimer no cargo de diretor financeiro.

Sem mais delongas, vamos aos destaques do evento:

App Word Lens sendo usado num iPhone

iPhones

  • As vendas aumentaram 17% se comparadas ao mesmo trimestre de 2013, muito por conta da recente parceria com a China Mobile (maior operadora do mundo).
  • No Japão, o aumento ano a ano foi de 50%; muitos mercados desenvolvidos também apresentaram bons números, como Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, etc.
  • No Brasil, na Polônia, na Turquia e na Indonésia as vendas de iPhones tiveram um crescimento de dois dígitos; na Índia, as vendas mais que dobraram!
  • O smartphone da Apple continua fazendo sucesso dentro de empresas — na Siemens, já são mais de 30.000 aparelhos.
  • O preço médio de venda (ASP, ou average selling price) do iPhone caiu US$40, a maior queda sequencialmente. Maestri explicou que o preço foi puxado para baixo muito por conta das altas vendas do iPhone 4s em mercados emergentes. Por outro lado, Cook afirmou que as vendas do iPhone 4 foram bem baixas — possivelmente por isso ele foi retirado de cena.
  • Mesmo puxando o preço médio para baixo, cerca de 80% de compradores de iPhones 4s foram novos usuários, mostrando que a estratégia de ter um modelo de entrada “mais em conta” chama muita gente nova para o ecossistema da empresa.
  • No geral, metade dos consumidores de iPhones são novos compradores.

Usando o iPad num expedição

iPads

  • Apesar de não ter batido as estimativas de analistas (que imaginaram vendas de 19,4 milhões de unidades), os 16,3 milhões de iPads comercializados atingiram a expectativa da empresa.
  • Cook acredita piamente que o mercado de tablets ultrapassará o de PCs num futuro não muito distante — e que a Apple estará muito bem posicionada quando esse futuro chegar.
  • Nos EUA, o tráfego na web de iPads superou o de tablets com Android em mais de quatro vezes!
  • Dois terços das pessoas que planejam comprar um tablet nos próximos 90 dias optaram pelo iPad.
  • O U.S. Department of Veterans Affairs (algo como Departamento de Assuntos de Veteranos dos Estados Unidos) planeja utilizar 11.000 iPads para mudar a relação entre doutor/paciente.
  • O market share de iPads no mercado educacional americano é de impressionantes 95%; no mercado corporativo, o domínio é de 91%!
  • Segundo Cook o iPad é, sem dúvidas, o produto com a maior taxa de crescimento na história da Apple. Até hoje foram vendidos 210 milhões de aparelhos — comparativamente, o número é quase duas vezes maior do que as vendas de iPhones no mesmo período.
  • Sozinho, o iPad representou US$7,6 bilhões para as receitas da Apple; nos últimos 12 meses foram US$32 bilhões, o que colocaria apenas o “negócio iPad” (sozinho) como entre as 100 maiores empresas da Fortune 500 — já o iPhone ficaria entre as 25 maiores empresas!
  • Cook também comentou que a chegada do Office para iPads cooperou com as vendas do tablet, mas que teria sido muito melhor para a Microsoft se ela tivesse lançado os apps anteriormente já que nesse período concorrentes lançaram boas alternativas ou melhoraram as já existentes (como a própria Apple e sua suíte iWork). “O Office ainda é uma suíte chave para empresas em particular e eu acho que tê-lo no iPad é algo bom”, disse o CEO.
  • iPads contam com 98% de satisfação de clientes. Segundo Cook, “não há quase nada no mundo com uma taxa de satisfação de 98%”.
  • Dois terços dos consumidores de iPads são novos usuários do ecossistema da Apple.

Arsenal de Macs sendo usados para editar o vídeo dos 30 anos do Macintosh

Macs

  • MacBooks Pro e MacBooks Air continuam sendo os carros-chefes da linha Mac.
  • Nos últimos 32 trimestres, os Macintoshes ganharam market share em 31 deles.
  • As vendas de Macs continuam superando o mercado de PCs em geral.

iTunes Store, App Store, software e serviços

  • As receitas com a iTunes Store, softwares e serviços cresceram numa taxa de dois dígitos, atingindo US$2,6 bilhões!
  • A Apple tem agora 800 milhões de contas — a maioria com cartões de crédito cadastrados, prontos para serem debitados. A taxa de crescimento desse número está na casa dos 710.000 *por dia*, algo inimaginável para qualquer serviço atualmente.
  • Cook destacou o ecossistema iTunes como algo muito importante para o negócio da Apple.
  • O download cumulativo (novos downloads e atualizações) de apps atingiu a incrível marca de 70 bilhões.
  • No trimestre, a App Store gerou 85% mais receitas do que a Google Play (loja de apps para aparelhos com Android).

Apple Store - Zorlu Center, na Turquia

Apple Retail Stores

Outros destaques

  • Até o momento foram vendidas 20 milhões de Apple TVs, mostrando que o set-top box deixou mesmo de ser apenas um “hobby”.
  • US$45,6 bilhões em receitas foi um novo recorde para o trimestre de março — e o melhor se não levarmos em consideração o trimestre que engloba as vendas de fim do ano (Natal).
  • Os ganhos por ação foram os mais altos dos últimos seis trimestres.
  • Tanto os produtos quantos os serviços da empresa estão chegando pela primeira vez em diversos países, de acordo com Cook.
  • Nos últimos 18 meses, a Apple adquiriu 24 empresas!
  • A Apple terminou o trimestre com US$150,6 bilhões em caixa, dos quais US$18 bilhões estão nos EUA.
  • A empresa não planeja repatriar os bilhões que estão espalhados pelo mundo, já que isso não seria um movimento bom para acionistas.
  • Cook agradeceu bastante pelos “serviços prestados por Oppenheimer — ele trabalha na Apple há 18 anos e se aposentará em breve. O CEO desejou tudo de bom para seu amigo e lembrou que Oppenheimer nunca errou em suas previsões trimestrais, dizendo ainda que quando o CFO assumiu o cargo a Apple era 20 vezes menor (financeiramente falando) do que é hoje.

·   ·   ·

Nada mau para um “simples” segundo trimestre fiscal, não é mesmo? Que venha a WWDC 2014 e novos produtos no segundo trimestre de 2014! 🙂

[via AppleInsider, TechCrunch, ParisLemon]

Posts relacionados

Comentários