Artigo de leitor: desenvolvendo aplicações para o Pebble Smartwatch

Desenvolvendo para o Pebble

por Jota Freitas Jr., engenheiro de software da Accenture

Vocês que acompanham o MacMagazine já devem saber da existência de um smartwatch chamado Pebble. Para os que não conhecem ainda, há dois artigos no site que descrevem bem a história e o que é o relógio: este do Cesar Barscevicius e este do Samuel Franco.

Vídeo promocional do Pebble Steel, último modelo lançado pela empresa.

Nosso foco com este artigo é o desenvolvimento de aplicações para o Pebble, mas inicialmente vamos falar um pouco das características de hardware. O relógio é equipado com um processador ARM Cortex-M3, acelerômetro de três eixos, magnetômetro, sensor de luminosidade, motor vibratório e Bluetooth para comunicação entre o relógio e o seu smartphone. Nele temos oito slots para aplicações e watchfaces (mostradores do relógio), que podem ser modificados a qualquer momento pela interface do aplicativo para iOS ou Android.

Pebble SDK (PebbleKit)

Antes da versão 2.0 do PebbleKit, as possibilidades de interação dos desenvolvedores com as funcionalidades do relógio eram limitadas. Após o lançamento dela se tornou possível a consulta de web services através do telefone, persistência de dados, obtenção de informações do GPS do telefone, utilização de alocação dinâmica de memória, uso do acelerômetro, registro de logs, entre outras melhorias.

A última versão da firmware do Pebble é a 2.0.2.

Desenvolvendo aplicações para o Pebble

Para desenvolver aplicações para serem utilizadas no smartwatch, você deverá ter um conhecimento básico da linguagem C — existem vários livros e tutoriais disponíveis na internet para o aprendizado dessa linguagem. Vamos mostrar neste artigo como escrever uma simples aplicação que mostrará na tela a seguinte cadeia de caracteres: “Olá MacMagazine!” Essa aplicação será um simples Hello World, mas dará uma noção básica de como é realizado o desenvolvimento para a plataforma.

Para começar a desenvolver você pode instalar a SDK no seu computador com Windows, Linux ou OS X, visitando o endereço developer.getpebble.com para obter os guias de instalação para cada plataforma e documentação para toda a API do Pebble. Mas a maneira mais fácil de desenvolver é utilizando uma IDE que é totalmente online. O CloudPebble oferece o recurso auto-completar para as funções da SDK, destaque de sintaxe, armazenamento dos seus projetos, capturas de tela do relógio e exibição do log de execução. Vamos mostrar aqui como criar o aplicativo Hello World que foi mencionado no início deste artigo.

  1. Visite a página do CloudPebble e faça login com sua conta Pebble — registre-se caso não tenha uma.

    Desenvolvendo para o Pebble

  2. Após o login, será mostrada a tela com os seus projetos. Para a criação do nosso Hello World, clique em “Create Project”.

    Desenvolvendo para o Pebble

  3. Após clicar no botão de criar o projeto, uma caixa de diálogo surgirá para definição do nome do projeto, qual o tipo de projeto e qual template de aplicação utilizará (existem vários para serem explorados). Selecione conforme a imagem abaixo e clique em “Create”.

    Desenvolvendo para o Pebble

  4. A sua IDE abrirá para o início da edição e criação dos arquivos do seu aplicativo. Selecione o arquivo hello_world.c no menu lateral e ele ficará ativo no editor.

    Desenvolvendo para o Pebble

    A primeira linha do arquivo importa toda a biblioteca da API (pebble.h). Iremos alterar a linha 12 o conteúdo entre as aspas de Hi! I’m a Pebble! para Olá, MacMagazine!. As linhas 13 e 14 definem a fonte a ser utilizada e o alinhamento.

  5. Após a alteração do texto clique no botão “Save” no canto inferior direito e depois escolha “Compilation” no menu lateral.

    Desenvolvendo para o Pebble

    Nesta tela temos um Build history, que mostra um histórico de todas as compilações que foram realizadas no projeto. Clique em “Run build” para fazer a primeira compilação.

  6. Após a compilação sem erros, será mostrada a seguinte tela:

    Desenvolvendo para o Pebble

    Nesta tela são mostrados os dados da compilação, como os links para o arquivo PBW, que é o executável a ser instalado no Pebble, e o log da compilação (Build log) para eventuais erros durante a fase de compilação. Note que na lateral direita existe uma caixa de diálogo para o telefone, se ele estiver na mesma rede Wi-Fi do seu computador será automaticamente reconhecido e o CloudPebble irá instalar e executar o arquivo PBW diretamente no seu telefone através do aplicativo oficial do Pebble. Nada impede que você baixe e instale o arquivo PBW manualmente, mas essa funcionalidade agiliza muito o desenvolvimento.

  7. Clique no botão “Install & Run” e o aplicativo será executado automaticamente no seu Pebble. Na tela de confirmação, você pode também ver os logs gerados pela sua aplicação, clicando em “View Logs”.

    Desenvolvendo para o Pebble

  8. Você ainda pode capturar a tela que está sendo exibida pelo relógio clicando no botão “Screenshot”.

    Desenvolvendo para o Pebble

Desenvolvi uma aplicação baseada no Readable para a visualização dos títulos dos posts mais recentes do site. Seguem algumas capturas de tela:

MacMagazine no PebbleMacMagazine no PebbleMacMagazine no PebbleMacMagazine no Pebble

Para este aplicativo utilizei o recurso de consulta de web service oferecido pelo SDK, um arquivo JavaScript executado no celular, faz a requisição ao web service que lê os últimos posts e retorna esses dados para o aplicativo instalado no Pebble. Irei fazer algumas melhorias no aplicativo e em breve estará disponível na Pebble App Store para todos utilizarem.

Como vimos neste pequeno tutorial, as possibilidades para desenvolvimento no Pebble são imensas — aplicativos como Foursquare, Evernote e Smartwatch+ já estão disponíveis para a plataforma que a cada dia tem mais aplicativos em sua loja.

Espero que tenham gostado e até a próxima!

Posts relacionados

Comentários