Appreendedor: 10 dicas que você já sabe, mas precisa colocar em prática!

Start escrito em avenida

Curta cena entre dois amigos num restaurante. Os dois pedem um bife. O garçom traz um pequeno e um grande. Um dos amigos serve-se de imediato e, sem escrúpulo, pega o bife maior:

— Mas você, hein? — exclama o outro. — Que atrevimento!
— Por quê?
— Pegou o maior.
— E daí? O que você teria feito se tivesse se servido primeiro?
— Eu? Teria pego o menor!
— Do que está reclamando, então? Está aí o seu!

Máscaras de lado, vamos ao que interessa: faça! Antes que seja tarde demais. Dentro da série Appreendedor tenho tocado nesse assunto com frequência, pois o agir é o responsável por 70% do sucesso de um projeto; o restante fica para questões técnicas e especialistas, desde que sejam diferenciais perante o mercado.

Start escrito em avenida

Start escrito em avenida, via Shutterstock.

  1. Cuide do corpo. Apenas dinheiro, apenas conhecimento, apenas o apenas não são suficientes para o sucesso do seu projeto. A vida é formada por forças que regem um equilíbrio, a falta ou o excesso são prejudiciais. Reserve uma parte do dia para praticar exercícios físicos — seja um esporte, uma caminhada (como Steve Jobs) ou uma academia, encontre o seu horário. Existem pessoas que possuem facilidade em acordar cedo e iniciam o dia praticando exercícios físicos (há oito meses me incluo nesta turma). Mas se isso for difícil para você, não se preocupe: o dia tem 24 horas e certamente você irá encontrar a melhor para o seu corpo.
  2. Cuide da sua mente. A meditação e o relaxamento são maravilhosos remédios para a mente e, associados à busca constante por conhecimento, leitura e solução de problemas, continuam sendo a melhor maneira de manter nossa energia mental em alta. Não desprenda muito tempo em uma única atividade, tente fragmentar o seu dia em pedaços e tarefas distintas — mais valem quatro horas envolvidas diretamente e exclusivamente em um trabalho do que oito ou mais horas se matando em algo que não rende da forma que deveria.
  3. Cuide do espírito. Mantenha acesa a chama da sua fé, do seu propósito ou de algo em que acredite. Independentemente de religião, busque e faça algo que lhe satisfaça como ser existente pois, no dia em que o homem deixar de acreditar em algo, provavelmente ele estará morto. Até os mais racionais tinham as suas espiritualidade e crença. “Minha religião consiste em uma humilde admiração do ilimitado espírito superior que revela a si mesmo nos mínimos detalhes que somos capazes de perceber com nossas frágeis e débeis mentes”, disse Albert Einstein.
  4. Seja você. Nunca perca a sua essência, independentemente do que as pessoas possam achar ou dizer; seja sempre autêntico. Lembre-se da sua criação e dos seus valores. A grande maioria das pessoas, quando atingem uma certa colocação, tendem a desprezar o passado porém esquecem que foi o passado que as colocou naquela situação. Olhando para trás, vivendo intensamente o presente — poderá enxergar o futuro.
  5. Crie hábitos saudáveis. Conforme abordado no artigo anterior, descobrimos que o cérebro humano por uma questão de sobrevivência aprendeu a criar hábitos para poupar esforços, se tornando cada vez mais eficiente e disponível para novas tarefas. O loop do hábito é formado por deixa (algo que gera ou desperta o sentimento e provocará a ação), em seguida a rotina (tarefa a ser executada) e por fim a recompensa (algo gratificante). Se criarmos hábitos saudáveis estrategicamente planejados para apoiarem e otimizarem a nossa produtividade, automaticamente estaremos nos condicionando a melhores resultados.
  6. Experimente o diferente. Permita-se e vivencie novas experiências sempre que possível, seja uma nova atividade que fuja da sua rotina de trabalho ou uma viagem. Assistir a vídeos e ler textos são extremamente importantes para o conhecimento, mas não preenchem o sentimento. Recentemente cheguei de uma viagem a Dubai e à China, lá tive contato com várias situações que quebraram diversos paradigmas que mantemos do continente asiático. Dentre elas, descobri que em Dubai as mulheres usam vestimenta burca como um pretinho básico e prático para as situações do dia-a-dia (está com preguiça, não foi no salão, está corrida com as tarefas do dia), e não como uma imposição machista ou religiosa. Também descobri que na China, embora há pouco tempo o cenário de pobreza fosse comum em grande parte do país, hoje vemos uma nação extremamente estruturada, dinâmica, em rápida expansão econômica, com lastros quase que invisíveis do comunismo — uma forte candidata a superar os Estados Unidos.
  7. Speak English! Não é surpresa para ninguém a necessidade de conhecer e dominar outra língua, em especial o inglês — desculpem o termo, mas até na p*** que pariu se fala inglês. Não perca tempo no “embromation” — você está se enganando, não justifique falta de tempo, afinal o que você faz da meia-noite às 2 horas da madrugada? Comece e pratique esta língua, se não você estará limitado e fadado apenas aos parques e outlets de Orlando e Miami.
  8. Estude constantemente. A busca pelo conhecimento tem que ser eterna, se sinta como uma criança descobrindo o mundo. Não se prenda apenas a um único tipo de informação, diversifique o seu conhecimento criando novos pontos de vistas e aprendizado; você vai perceber o quanto enriquecerá os seus projetos. Existem pessoas que são autodidatas (me incluo nesta turma), já outras precisam de um acompanhamento e bastante prática para assimilar uma determinada informação. A dica que dou para aqueles que não são autodidatas é: persista, ser autodidata é uma condição de treinamento e perseverança, ninguém nasce sabendo andar — todos aprendem tentando, caindo e levantando.
  9. Crie conexões. Sempre aumente e mantenha aquecida a sua rede de contatos, é incrível como os pontos se encaixam — nunca despreze alguém, todos possuem o seu valor e você certamente precisará um dia. Estamos passando, no Brasil, por um cenário muito forte de projetos e startups — participe de encontros e eventos, visite escritórios de co-working, faça-se presente para não ser esquecido. Ta aí o meu Twitter, vamos nos conectar!
  10. E por último, mas não tão menos importante – trabalhe! Mas faça isso no seu tempo de folga (risos), você vai descobrir que trabalhar no que gosta é gratificante, motivador e o dinheiro será apenas uma consequência.

Posts relacionados