Por que a nova linguagem de programação da Apple é importante

Introducing Swift

por Cezar Carvalho Pereira [@cezarcp]

O lançamento da nova linguagem de programação para as plataformas iOS e OS X, durante a Worldwide Developers Conference (WWDC) 2014 da Apple, causou alvoroço na comunidade de desenvolvedores.

Introducing Swift

Muito já se falou sobre como a Swift é uma linguagem moderna, tem uma sintaxe amigável e permite aos desenvolvedores de aplicativos serem mais produtivos. Mas por que tudo isso é tão importante? A verdade é que o lançamento da Swift não visa somente trazer melhorias superficiais, nem foi feita pensando só no presente.

A linguagem de programação padrão de desenvolvimento para iOS e OS X, na qual boa parte de ambos os sistemas operacionais são escritos, bem como a maioria dos aplicativos e as bibliotecas utilizados para desenvolvê-los, chama-se Objective-C e foi criada no início dos anos 1980.

Embora essa linguagem tenha sido utilizada pela Apple e pelos desenvolvedores de aplicativos para suas plataformas para fazer coisas incríveis, ela tem suas limitações. Notavelmente, a Objective-C foi desenvolvida sobre a linguagem de programação C, lançada no início dos anos 1970.

A linguagem C foi muito importante na história da computação. Um dos seus objetivos, quando foi criada, era permitir o acesso direto à memória do computador e às instruções do processador, mas com complexidade consideravelmente menor do que a que se tinha até então. Porém, essas funcionalidades vêm ao custo de uma grande responsabilidade para os desenvolvedores. Muitos cuidados precisam ser tomados para garantir que os programas escritos não façam uso indevido da memória, o que pode causar efeitos indesejados, entre eles a perda de dados e os famosos crashes.

Ao longo dos anos, a Objective-C passou por diversas melhorias, mas, devido à sua herança em C, sempre existiu um limite em quão moderna ela poderia se tornar. Muitos dos cuidados tomados para desenvolver programas em C ainda são necessários ao programar em Objective-C.

Embora isso seja um incômodo, a realidade é que hoje a dependência da Objective-C não representa uma ameaça real para a Apple. Por isso, a companhia não necessariamente precisava de uma linguagem de programação nova de imediato. Porém, desenvolver e aprimorar uma nova linguagem é um esforço que dura muitos anos — a Swift começou a ser desenvolvida em 2010 e ainda tem muito em que evoluir. Portanto, ao lançar uma linguagem de programação nova, que não sofre dos mesmos problemas que a Objective-C, a Apple mostra que está pensando a longo prazo. Mais do que isso, uma nova linguagem permitirá não só resolver os problemas atuais, mas a médio/longo prazo permitirá uma nova forma de pensar que, se tudo der certo, será adequada para resolver os problemas do futuro, aqueles que ainda nem conhecemos, mas que empresas de tecnologia como a Apple já tentam solucionar em seus laboratórios.

Da mesma forma que a Objective-C ajudou a Apple a ter os sistemas operacionais mais modernos do mundo ao longo dos últimos quase 20 anos, a Swift está sendo preparada para ser a linguagem que credenciará a Apple — e os desenvolvedores que investem nas suas plataformas — a continuar inovando pelas próximas décadas.

Posts relacionados