Microsoft demitirá 18.000 empregados, o maior corte da sua história

Satya Nadella

A Microsoft anunciou hoje a maior demissão em massa em sua história. Ao todo, 18.000 empregados — a maioria absorvida pela aquisição da Nokia (que custou R$17 bilhões) — serão demitidos nos próximos meses.

Satya Nadella

Eis um trecho do memorando do CEO Satya Nadella para seus funcionários, publicado pelo Re/code:

O primeiro passo para construir a organização certa para as nossas ambições é realinhar nossa força de trabalho. Com isto em mente, vamos começar a reduzir o tamanho da nossa força de trabalho global em até 18 mil postos de trabalho no próximo ano. Desse total, nosso trabalho em torno das sinergias e alinhamento estratégico em dispositivos e serviços da Nokia afetará cerca de 12.500 postos de trabalho, compostos tanto por trabalhadores corporativos quanto de fábricas. Estamos nos movendo agora para começar a reduzir as primeiras 13.000 posições, e maioria dos trabalhadores cujos empregos serão eliminados deverão ser notificados ao longo dos próximos seis meses.

Para termos uma ideia do que essa reorganização representa, até então a maior demissão em massa da Microsoft aconteceu em 2009, quando ela cortou 5.800 postos de trabalho. Atualmente a empresa tem cerca de 127.000 empregados, ou seja, essa demissão cortará ~14,5% da sua força de trabalho.

Além das demissões, Nadella deixou claro em seu comunicado que abandonará smartphones Nokia que rodam Android, trocando o sistema operacional móvel do Google pelo Windows Phone — o que faz todo sentido, é claro.

[via The Loop]

Posts relacionados

Comentários