U2 pede desculpas pela forma como seu novo álbum foi distribuído no iTunes

U2

Em uma entrevista realizada pelo Facebook (com perguntas enviadas por fãs da banda U2), Bono Vox pediu desculpas pela forma como aconteceu todo o episódio envolvendo a distribuição gratuita do novo álbum Songs Of Innocence pelo iTunes.

U2

Relembrando: no evento especial realizado em setembro, palco onde foram apresentados os novos iPhones e o Watch, Apple e U2 “firmaram” uma parceria na qual todos os usuários do iTunes receberam, em primeira mão — e de forma gratuita —, o novo trabalho da banda (Songs Of Innocence).

O problema na verdade não foi o presente em si, mas a forma como o álbum foi distribuído. Em vez de simplesmente deixá-lo gratuito na loja por um período determinado (assim todos os interessados poderiam baixá-lo), eles o colocaram na lista de compras de *todos* os clientes da loja de conteúdo da Apple. Ou seja, até quem não gosta da banda “comprou” o álbum sem saber.

Obviamente isso gerou bastante reclamação e a Apple correu para permitir que usuários removessem completamente o álbum de suas contas (caso esse fosse o desejo deles, é claro).

Agora que a poeira abaixou, Bono reconheceu o erro:

A parte que nos interessa começa em 2’19”.

Ops. Desculpe-me por isso.

[…] Houve um medo profundo que essas músicas as quais nós demos as nossas vidas ao longo dos últimos anos não fossem escutadas. Há muito barulho por aí. Eu acho que nós acabamos sendo um pouco barulhentos por conta disso.

Culpando uma queda por algo megalomaníaco misturado com um toque de generosidade e uma pitada de auto-promoção, Bono admitiu que eles provavelmente exageraram quando “empurraram” o álbum goela abaixo de todos os usuários da iTunes Store.

Desculpas aceitas, Bono. 😛

Independentemente do pedido de desculpas, os integrantes da banda não devem estar tristes com o resultado da ação. À Billboard, Eddy Cue (vice-presidente sênior de softwares e serviços para internet da Apple) informou que 26 milhões de pessoas baixaram o álbum, e que 81 milhões o “experimentaram” (ou seja, ouviram ao menos uma música dele, seja pelo iTunes, pelo iTunes Radio ou pelo Beats Music) — um recorde na indústria fonográfica.

[via TechCrunch, 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários

46 comments

  1. Recorde mais fake impossível. É como eu criar um malware que envia meu álbum pra pessoa e dizer que milhões (dos possíveis infectados) baixaram o album. Posso inclemente o vírus para tocar automaticamente e ai esses mesmos milhões terão escutado o álbum. Ah vá.

  2. Eu também curti o presente, mas poderia deixar a critério do usuário, baixar ou não o álbum, afinal, nem todo mundo curte U2.

  3. No meu iPhone aconteceu um coisa bem chatinha, eu baixei o album no primeiro dia mas depois acabei deletando, na hora que foi baixar deu algum erro e mostrou a mensagem “Não foi possível transferir o item”, dei um cancelar e blz…. mas agora, vira e mexe a mensagem aparece, já removi totalmente o álbum e quando ele resolve, a mensagem aparece do nada. Não sei se foi um bug do lançamento desse álbum ou do iOS 8.

  4. Pessoas com vc sim, agora tem os frescos q reclama de tudo. Presente do U2 sempre é bom rs. Agraço tbm pelo o presente.

  5. Album de graça do U2 e ainda reclamam?
    Se fosse aquelas porcarias de Minaj, Beyonce ou JayZ iriam gostar.

  6. Esse é mais um erro que integra a lista da Era Cook. Parece que ele não teve coragem de dizer “não” ao influente Bono Vox e impedir que isso ocorresse, assim como não disse “não” ao Scott Forstall sobre o imaturo Maps e talvez também tenha evitado dizer um “não” a Ive sobre as limitações do Watch.

  7. Presente e Presente gostaria que outra banda de renome fizesse isso como Metallica, seria um grande presente mas sei que muitas pessoas não iria gosta mas se tose Roberto Carlos, ae não sei como o povo brasileiro iria reagir.

  8. e pior que tem gente que reclama de PRESENTE de gratis os caras que reclama tanto deveria era pagar so por causa disso !!!

  9. Também estou nesta lista: gostei do presente mas não do método.

    E não gostaria que se a Apple largasse um álbum de funk carioca na minha conta… mesmo “di grátis”.
    Então, entendo o pessoal que não gosta do U2.

  10. Quem deveria pedir desculpas é a Apple, não o U2. Deus sabe como é duro inspirar, criar, produzir uma música, um álbum, tarefa árdua. Se a Apple comprou os direitos deveria ter pensado na estratégia de marketing da banda. Os músicos não podem se culpar pela campanha da “distribuidora”. Lamentável, gosto muito da Apple, mas errou na estratégia escolhida. Agradeço o U2 pelo presente.

  11. Simples, nem todo mundo gosta de U2! Você gostaria de ter uma música de funk carioca instalado sem seu pedido, ainda que de grátis em seu aparelho, ou sertanejo, ou bossa, enfim, qualquer gênero que você não goste? Eu não gostaria.

  12. É mínimo, eu não gosto do U2 e não tenho o mínimo interesse no álbum, quem tiver interesse que vá e baixe, desnecessário obrigar.

  13. Eu só não gostei da forma em que ele foi distribuído porque não ficou intuitivo para baixá-lo (tive que perguntar pra alguém). Quanto a achar que foi “impositivo” ou “invasivo”, eu acho uma frescura sem limites.

  14. Qual parte do meu comentário você não entendeu? Você foi um chato que reclamou e achou ruim? Eu não só li a matéria, como já tinha lido ela ontem em inglês direto na fonte. E tô cansado de saber como foi o processo de distribução do presente. Mesmo assim acho chato quem reclamou, porque só um chato pra ir na biblioteca e ficar olhando os álbuns que estão ou não estão ali. E pelo menos pra mim o álbum apareceu, mas não baixou sozinho.

  15. Adoro o U2, mas independente disso presente é presente.

    Se aparecesse um album da Beyonce na minha lista não ia me incomodar, entretanto não ia baixar,,, mas ia gostar de ter ganhado o álbum.
    É só deletar…. mas esse povo ta parecendo que não tem oq fazer e só reclarma…

  16. o álbum apareceu na sua lista… mas opção de baixar ele ou não era sua… o álbum não foi baixado automaticamente.

  17. Tanto mimimi, o álbum era penas LISTADO, não era baixado. Com bibliotecas gigantes tão frequentes, isso nem incomodava.

    Mas uma coisa tenho CERTEZA: se fosse Jobs, o povo ENLOUQUECERIA de tão GENIAL a ação publicitária. Cook é muito bom, mas a “Aura” de Jobs ainda esta para ser imitada.

  18. Depende. Quem tem ativado, a opção de baixar automaticamente as compras do iTunes teve o álbum baixado sem saber.

  19. A maioria das pessoas, tem a opção de baixar automaticamente as compras do iTunes, ativadas por padrão.

  20. Hein?
    Se você tiver a opção de baixar automaticamente as compras da tua conta, o álbum aparece “do nada” nos teus gadgets.

    E muita gente tem a opção ativa.
    Aqui no Brasil, a maioria do pessoal desabilita porque tem plano de dados pequeno… então realmente não receberam automaticamente o álbum.

  21. Vai ver ele não sabe que existe esta opção, Thiago.

    Agora imagina quem tem a opção de download automático ativa em todos os gadgets da Apple. 🙂

  22. Pare de distorcer as coisas. Está no site da Apple: “On your iOS device, go to the Music app and select the Albums tab. Select Songs of Innocence. Tap a track to listen or tap the iCloud icon to download.” Já que você não deve saber inglês (parafraseando suas ironias), pra ter o álbum na sua biblioteca você precisa baixá-lo. Não foi feito de forma automática. E no próprio texto do Eduardo ele diz a as músicas ficam na sua lista de comprados e não na biblioteca. Minhas músicas estão para download automático em todos os meus devices e no Mac e em todos eles tive que baixar manualmente. Se elas tivessem baixado automaticamente seria fácil simplesmente apagá-las mas aí que estava o problema. As pessoas queriam excluí-las da nuvem e por isso a Apple lançou um mecanismo especial. O máximo que poderia ocorrer seria o álbum do U2 começar a tocar em modo aleatório quando você estivesse ouvindo todas as suas músicas pelo iTunes Match, por exemplo. Você não leu o texto do MacMagazine, não pesquisou, não tem nenhum Apple ou é mais um daqueles chatos que ficam rebatendo tudo só por rebater?

  23. Bobo! Apple é uma empresa elitista e nunca contrataria ou nunca lançaria o álbum de funk carioca. Ele contrata e lança apenas as bandas elitistas.

  24. Caro Bono vou te falar uma coisa, sua idéia foi muito boa e gostei muito recebr um álbum de graça, é muito benéfico pois nem todos podemos e até temos dinheiro ou mesmo cartão de crédito disponível para o mesmo. Mas na próxima vez cobre o triplo aqui no Brasil, assim ninguém vai reclamar, já estamos acostumados.

  25. Ah, então está aí a explicação do álbum deles tocar do nada no iphone enquanto eu estava dirigindo, eu sabia que estava de graça mas nem tinha ido atrás pra baixar. Assim que eu ouvi, estranhei, dei uma olhada na tela e vi a capa do novo álbum do U2. Chegando em casa, tratei de baixar todo álbum. hehe
    Gostei muito da música “Raised By Wolves”.

  26. Triste, eu não curto o U2, nunca fui fã deles, mas reconheço o presente e experimentei ouvi-lo e agradeço pela experiência, posso continuar não sendo um fã e nem curtindo a banda, mas deixei o álbum no iTunes mesmo assim e até por duas semans copiei para o iPod para escutar, pois de graça, mal não faz! =D

  27. Mas nem todo mundo é fã da banda, logo, não queria ter em sua biblioteca alguma coisa da banda, sem ao menos pedir permissão. Acho que o pessoal reclamou mais dessa “invasão”, do que da banda em si.

Deixe uma resposta