Apple anuncia faturamento de US$42,1 bilhões e lucro de US$8,5 bilhões no seu quarto trimestre fiscal de 2014

Logo da Apple branco em fundo claro

A Apple acaba de revelar seus resultados financeiros referentes ao quarto trimestre fiscal de 2014, finalizado no dia 27 de setembro.

Logo da Apple branco em fundo claro

A companhia divulgou um faturamento de US$42,1 bilhões, com lucro líquido de US$8,5 bilhões — ou US$1,42 por ação diluída. Os números comparam-se a US$37,5 bilhões, US$7,5 bilhões e US$1,18, respectivamente, no mesmo período do ano passado.

A margem bruta no trimestre foi de 38%, um ponto percentual a mais que no quarto trimestre fiscal de 2013. Vendas internacionais compreenderam 60% de toda a receita no período.

Declaração de Tim Cook, CEO:

Nosso ano fiscal de 2014 foi um para o livro dos recordes, incluindo o maior lançamento de iPhone na história com o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus. Com inovações incríveis em nossos novos iPhones, iPads e Macs, além do iOS 8 e do OS X Yosemite, estamos entrando nas festas de final de ano com a linha de produtos mais forte na história da Apple. Nós também estamos incrivelmente empolgados com o Apple Watch e outros produtos e serviços planejados para 2015.

Ou seja, dificilmente veremos mais novidades chegando neste ano ainda.

Aqui a declaração de Luca Maestri, CFO:

Nossa forte performance de negócios levou a um crescimento em ganhos por ação diluída de 20 por cento e um fluxo de caixa recorde de US$13,3 bilhões em operações no trimestre de setembro. Nós continuamos trabalhando agressivamente no nosso programa de retorno de capital, gastando mais de US$20 bilhões no trimestre e levando o retorno acumulado a US$94 bilhões.

No período de três meses, foram vendidos 39,2 milhões de iPhones (contra 33,8 milhões há um ano), 12,3 milhões de iPads (contra 14,1 milhões), 5,5 milhões de Macs (contra 4,6 milhões) e 2,6 milhões de iPods (contra 3,5 milhões).

Para o primeiro trimestre fiscal de 2015, a Apple prevê um faturamento (absurdo, diga-se) entre US$63,5 e US$66,5 bilhões, uma margem bruta entre 37,5% e 38,5%, gastos operacionais entre US$5,4 e US$5,5 bilhões, outras receitas/(despesas) de US$325 milhões e uma taxa de impostos de 26,5%.

Daqui a pouco, às 19 horas (pelo horário de verão de Brasília), a Apple iniciará uma conferência em áudio, via QuickTime, para divulgar e comentar todos esses resultados financeiros. Mais tarde, traremos os principais destaques aqui para o MacMagazine.

Posts relacionados

Comentários