Pela primeira vez, Tim Cook fala publicamente sobre a sua orientação sexual

Desde sempre, a Apple se mostrou apoiadora de causas gay. Em 2008, com Steve Jobs ainda no comando, ela falou publicamente sobre o seu favorecimento a casamentos homossexuais na Califórnia, reiterou isso em 2013 e ainda neste ano deu grande apoio à Parada do Dia da Libertação Gay de San Francisco — só para citar alguns exemplos.

Mas isso tudo nada tem a ver com orientação sexual do seu atual CEO, Tim Cook, que em 2011(!) foi inclusive eleito pela revista Out como “a celebridade gay mais poderosa dos Estados Unidos”. Foi só hoje, pela primeira vez, que o executivo falou oficial e publicamente sobre a questão.

Tim Cook trabalhando num iPad

Cook escreveu um artigo para a Businessweek dizendo o quanto se orgulha de ser gay e explicando que não havia falado sobre isso até hoje por valorizar a sua privacidade, mas que repensou o assunto e acha que se abrir ajudará outras pessoas indecisas a fazer o mesmo.

Na carta, Cook diz ainda que “muitos” empregados da Apple sabem que ele é gay e que isso não faz diferença nenhuma na forma como é tratado ou no trabalho dentro da empresa, em si.

Mandou muito bem, Tim!

Posts relacionados

Comentários