Coincidência? Monumento russo em homenagem a Steve Jobs é retirado após Tim Cook assumir ser gay

iPhone gigante em homenagem a Steve Jobs

De acordo com a Radio Free Europe, o monumento simulando um iPhone — em homenagem ao falecido ex-CEO da Apple, Steve Jobs — foi retirado de São Petersburgo depois que Tim Cook, seu sucessor, afirmou publicamente ser gay.

Publicidade

iPhone gigante em homenagem a Steve Jobs

O monumento, com uma tela interativa que exibia informações sobre Jobs, foi colocado na Universidade de São Petersburgo de Tecnologia da Informação, Mecânica e Ótica em janeiro de 2013, por iniciativa de uma empresa russa chamada Western European Financial Union.

Publicidade

Segundo a estação de rádio russa Biznes-FM, Maksim Dolgopolov (chefão da WEFU) disse que removeu o monumento por conta de uma lei que proíbe a disseminação de “propaganda de relações sexuais não tradicionais”. Já a universidade disse que o iPhone gigante foi retirado pois a sua tela estava quebrada.

Defendendo essa segunda hipótese, há relatos de que o departamento de imprensa da universidade de fato foi notificado que a estátua iria ser retirada no dia 29/11, um dia antes de Cook publicar seu texto na Businessweek. Além disso, alunos teriam confirmado que o “iPhonão” não estava mesmo funcionando corretamente.

Agora, se a retirada do monumento não tem nada a ver com homofobia, por que cargas d’água Dolgopolov falaria uma coisa dessas? Tem algo de muito estranho nessa história…

[via Cult of Mac: 1, 2]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…