Afinal, por que a Microsoft insiste em comparar o Surface Pro 3 com o MacBook Air?

Surface Pro 3

Nós já destacamos aqui no site alguns comerciais da Microsoft os quais tentam mostrar para usuários de MacBooks Air o quão mais bacana é ter um Surface Pro 3. Eu tenho muitas dúvidas se essa estratégia da Microsoft está surtindo o efeito desejado mas, independentemente disso, a empresa continua apostando nela. A bola da vez: um site totalmente focado na transição do MacBook Air para o Surface Pro 3.

Publicidade

Surface Pro 3

O site é baseado em quatro pilares: 1. Introdução ao Windows; 2. Surface Pro 3 para usuários de MacBooks; 3. Movendo seu conteúdo para o Surface Pro 3; e 4. Usando o Surface Pro 3 com o iPhone, iCloud e iTunes.

Mas a pergunta é: por que cargas d’água a Microsoft insiste em comparar o Surface Pro 3 com o MacBook Air e não com o iPad, por exemplo? A verdade é que, se ela fizesse isso, já sairia “perdendo” na largada por conta do preço. Enquanto o produto da Microsoft custa entre US$800 e US$1.850, o iPad Air 2 fica entre US$500 e US$830.

Publicidade

Mas temos que levar em consideração que o Surface Pro 3 faz mais coisas do que o iPad, afinal ele é um híbrido (uma mistura de tablet com notebook). Já que ele é um dois-em-um, faz muito mais sentido compará-lo com o produto mais “forte/completo” (um notebook) e mostrar que, ainda assim, ele é “superior” pois também oferece os benefícios de um tablet.

Fazendo assim, o comparativo de preços faz mais sentido. O MacBook Air mais básico sai por US$900 enquanto o mais caro fica em US$1.750 (US$100 a menos e US$100 a mais do que os preços do Surface Pro 3).

Todavia, o problema nessa história é um só: software. A Microsoft só esquece que normalmente, quem tem um notebook da Apple, não só adora o ecossistema da empresa como prefere a experiência do OS X. Convenhamos: existem notebooks no mercado com configurações tão boas quanto — ou melhores — que as do MacBook Air por preços inferiores. Quando uma pessoa compra um MacBook, o principal motivo é o OS X.

Publicidade

A Microsoft até consegue oferecer suporte ao ecossistema da Apple graças ao iTunes e ao Painel do iCloud para Windows (ambos desenvolvidos pela Apple). Com eles, usuários conseguem utilizar o serviço na nuvem da Apple e sincronizar seus iGadgets com as informações armazenadas no Surface Pro 3. Mas a parte “OS X” não tem jeito, não há o que fazer. E sem ele, muitas integrações entre iOS e OS X acabam se perdendo.

Particularmente, não gosto nada dessa estratégia de mesclar dois produtos num só. Ao meu ver, acaba que o Surface Pro 3 não é nem um bom tablet, nem um bom notebook. E isso está claro ao compará-lo com iPads e MacBooks Air: não importa contra quem, o produto da Microsoft acaba perdendo já que ambos os iProducts oferecem, em suas devidas áreas, experiência melhores.


iPad Air 2

iPad Air 2

Preço: a partir de R$ 1.871,10 (ou até 24x de R$ 98,73)
Cores: cinza espacial, prateado e dourado
Capacidades: 16 GB, 64 GB e 128 GB
Lançamento: outubro de 2014

Botão - Comprar


MacBooks Air

MacBook Air

Preço: a partir de R$ 4.859,10 (ou até 24x de R$ 256,41)
Modelos: 11 e 13 polegadas
Geração atual: começo de 2014

Botão - Comprar

[via MacRumors]

Publicidade

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…