iOS 6: atualizar ou não, eis a questão!

iOS 6

por Carlos Irano [@cairano]

Publicidade

Este é um apelo. Um apelo sincero aos usuários do iOS 6… Migrai-vos! E por que o iOS 6?

Para você entender por que eu estou aqui escrevendo estas linhas para convencê-lo a atualizar o seu sistema operacional, eis uma breve história, um “blá blá blá” básico só para colocá-lo no contexto!

A Apple mantém, no site Apple Developer, informações atualizadas com o percentual de usuários por versão do iOS que usam a App Store. Em minha última consulta, feita no dia 22 de dezembro, fiquei surpreso em ver que a base de clientes usando uma versão anterior ao iOS 7 ainda é de 4%. E este é um número razoável, se você olhar para a base total de clientes da Apple.

iOS 6

Como um desenvolvedor de apps para iOS, olhar para uma base de clientes que usam o iOS 6, mesmo que pequena, ainda é uma decisão difícil. Salvas as devidas proporções, me perdoem pelo exemplo, é como organizar o time para debater se vamos desenvolver para o Internet Explorer 7 ou vamos seguir em frente e usar todos os recursos de HTML5 compatíveis apenas com as versões mais recentes dos navegadores (já que toquei no assunto e, a título de conhecimento, o Safari e o Chrome são os browsers com maior compatibilidade de recursos HTML5 e CSS3, mas a Microsoft tem feito um belo trabalho com as novas versões do IE).

Publicidade

Quando o iOS 6 foi anunciado, ele vinha recheado de novidades bacanas: a Siri foi aprimorada e, mesmo sem suporte ao português do Brasil, contava com funcionalidades como sugestão de locais e serviços, e era possível postar diretamente no Facebook e no Twitter usando o recurso Ditado. A própria integração com o Facebook foi novidade, e foi também quando chegou o Passbook — eu uso bastante — e o (polêmico) app Mapas da Apple.

No ano seguinte, foi a vez do revolucionário iOS 7! IMHO, a maior mudança desde que o iOS foi criado. A ansiedade e o interesse dos Applemaníacos (como eu) eram tantos que a versão beta do sistema operacional corria solta de iPhone em iPhone antes mesmo que ele fosse lançado oficialmente.

Publicidade

Apesar de gostar bastante do visual do iOS 6, a troca para o iOS 7 foi imediata. Tinha uma interface (nova) bacana, e uma série de novos recursos introduzidos que melhoraram bastante a minha vida: das que eu me lembro de sair usando de imediato, a Central de Controle foi a principal, porque dava acesso imediato para ativar e desativar o Bluetooth — que normalmente só ligo quando estou no carro ou com o Pebble; sem falar na nova multitarefa, mais fácil e intuitiva — dois cliques, seleciona, arrasta e o programa está fora da memória.

Mas alto lá! Tinha muito mais coisa por debaixo do capô deste renovado sistema operacional. O mais elogiado pela maioria dos sites e blogs especializados foi, sem duvida, as implementações de segurança. O recurso Buscar Meu iPhone, que a maioria de nós ativa por padrão, pode ser facilmente desativado no iOS 6 por qualquer ladrão bem informado. O recurso foi melhorado no iOS 7 com o chamado Activation Lock — isto significa que, se você perder o seu iPhone, qualquer pessoa que encontrá-lo vai precisar do seu ID Apple e senha para desativar o recurso ou para reiniciar as configurações iniciais do aparelho.

Publicidade

Outra função legal introduzida foram as Chaves do iCloud, que, apesar de inicialmente confusas para configurar (eu sempre me atrapalho com isto), é um recurso que permite que você armazene números de cartões de crédito e senhas para que sejam sincronizadas entre os seus dispositivos. Tá bom que um recurso de gerenciamento de senha não é nenhuma novidade, mas considerando que você vive em um ecossistema Apple, manter essa sinergia entre seus iGadgets é uma vantagem.

E por que eu estou falando tanto nos recursos do iOS 7, quando o iOS 8 já foi lançado e tem benefícios para lá de interessantes? Porque, para dispositivos com o iOS 6, atualizar para o iOS 7 é melhor, sem falar na compatibilidade, já que o iOS 8 é mais restrito.

Mas acredite, não é só uma questão de manter-se atualizado: os benefícios do iOS 7, para quem ainda está no iOS 6, são enormes. E eu só citei aqui alguns que julgo importantes para motivar você a atualizar o seu sistema.

Um outro importante é que, cada vez mais, novos apps e atualizações vão, gradualmente, deixar de olhar para o público que usa uma versão do iOS anterior à 7 (isto já está acontecendo com apps como Facebook, Twitter e Shazam, por exemplo). E o principal motivo para desenvolvedores deixarem de disponibilizar versões dos seus apps para esse público é que novos recursos foram incrementados, compatíveis apenas com a versão 7 do iOS (ou superior). Um desenvolvedor que quer fazer uso de um ou mais desses novos recursos terá que limar usuários do iOS 6.

Se você tem um bom hardware nas mãos (sim, dispositivos da Apple demoram a ser depreciados), sair do iOS 6 e atualizar para o iOS 7 irá trazer grandes ganhos, isto sem voltar a falar sobre a questão segurança. Isto foi tão importante no iOS 7 que me lembro de ver policiais de Nova York entregando panfletos a turistas e moradores que circulavam pela Times Square os quais recomendavam que todos atualizassem o quanto antes para o iOS 7.

Não entendam este texto como um apelo inconformado de que todo usuário Apple tem o compromisso de estar com seus iGadgets e sistema operacional sempre atualizados — pelo contrário, meu apelo aqui é voltado a segurança e disponibilidade de softwares. E já é (quase) 2015! Se tem uma promessa que vale a pena ser feita é a de que você vai migrar para o iOS 7!

Para atualizar, é bem simples: conecte-se a uma rede Wi-Fi e vá em Ajustes » Geral » Atualização de Software. Se você tiver problemas com espaço no seu dispositivo, instale a última versão do iTunes no seu computador e conecte o dispositivo via cabo. Ele automaticamente irá identificar a atualização recomendada e sugerirá a instalação, então é só seguir as instruções.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…