Appreendedor: aterrissamos no Vale do Silício (parte 5)

Appreendedor

Esta é a última parte do artigo “Aterrissamos no Vale do Silício”. Ao longo de cinco artigos tentamos passar a vocês, leitores, um pouco da experiência que – instrutores e alunos – tivemos durante o curso “Imersão total no Vale do Silício” – promovido pelo Appreendedor em outubro de 2014. Para quem ainda não leu sobre esta experiência e tem sede por aprendizado, recomendo a leitura dos artigos: parte 1, parte 2, parte 3 e parte 4.

Publicidade

Dia 29/10 – quarta-feira

Seguindo o costume de aulas de inglês pelas manhãs, os alunos do Appreendedor — demonstrando o carisma e a alegria do povo brasileiro — se destacaram perante a turma (em grande parte formada por asiáticos, alguns árabes e também latinos). Neste dia, os alunos tiveram a tarde livre para trabalharem em seus projetos e realizarem pesquisas no campus da universidade. Pela noite, partimos rumo ao escritório da Rackspace, em San Francisco, para participarmos de um evento promovido em parceria com a Universidade de San Francisco envolvendo palestras sobre empreendedorismo e inovação. Na oportunidade, os alunos puderam praticar networking e interagirem de forma natural e espontânea com outros participantes, além de trocarem experiências criando oportunidades em seus negócios e área de atuação.

Uma das coisas que me chamou atenção na organização do evento foi o fato de servirem um primeiro coffee break ao estilo happy hour logo no início. Desta forma, os participantes puderam se conhecer, trocar cartões e interagirem com os palestrantes, gerando oportunidade para que os atrasados não perdessem o conteúdo das palestras.

Appreendedor

Publicidade

Após o evento, fomos para o centro da cidade comemorarmos o título de campeão da liga de beisebol dos Giants, time local e querido por 99% dos moradores da região. Uma festa de rua regada a muita cerveja e maconha — embora não seja permitido o consumo destes itens em locais públicos, a polícia fazia vista grossa diante da quantidade de torcedores que festejavam no local.

Bebida alcóolica e maconha na Califórnia são dois assuntos muito abordados por turistas e curiosos. Lá a venda de bebidas alcoólicas é limitada a maiores de 21 anos e o consumo não pode ser em locais públicos (ruas, parques, praias) – preferencialmente transporte bebidas cobrindo o rótulo. Já a maconha é liberada para uso medicinal através de consulta médica e pode ser adquirida em lojas especializadas e consumida em locais públicos – desde que munido de atestado médico.

Dia 30/10 – quinta-feira

Vésperas de Halloween, os alunos fizeram planos e atividades durante as aulas de inglês envolvendo o tema. De tarde, discutimos sobre processos de inovação e a utilização de design thinking para o desenvolvimento de produtos e serviços. Para fechar com chave de ouro as visitas técnicas que tivemos durante as duas semanas de curso, escolhemos a empresa Evernote.

Publicidade

Particularmente tenho uma paixão pelos produtos, serviços e pessoas que trabalham no Evernote, um local em que fiz grandes amigos a partir da primeira hackathon promovida pela empresa dentro da sua sede na cidade de Redwood City, em junho de 2013. Em conjunto a uma equipe maravilhosa, fomos um dos vencedores do evento. Isso me levou a desenvolver o protótipo de um hardware chamado RaspiNote, integrando serviços de rede (como arquivos, impressão, webdav) e sincronizando a informação com a nuvem do Evernote.

Appreendedor

Durante visita à empresa, tivemos reunião com Gretel Perera (gerente de relações públicas para a América Latina) e Luis Samra (gerente geral para a América Latina). Na ocasião, Samra relatou o quão importante é o mercado brasileiro para a empresa e as oportunidades no Vale do Silício – assunto para um próximo artigo que será publicado por mim no portal Startupi.

Publicidade

31/10 – sexta-feira

Último dia de inglês, já em clima de despedida, os alunos iniciaram o dia vestindo suas fantasias de Halloween – destaque para Robin e Mulher Maravilha que começaram suas aventuras na noite anterior atormentando casais de namorados que estavam estacionados no pátio da universidade. 😛

Appreendedor

Com a tarde livre, demos um “rolezinho” na Apple e no Google — claro, todos a caráter, arrancando olhares de empregados das empresas. De noite terminamos o curso na última atividade agendada, uma festa de Halloween no California’s Great America, um dos maiores parques de diversão do mundo. Em atrações que desafiavam os limites e tiravam todos da zona de conforto, em um dos “brinquedos” ouvi gritos ecoados por todos os alunos: “O Appreendedor foi f***!” Como uma liga da justiça (Adauto Menezes, Alexandre Loiola, Artur Sousa, Cassandra Poulin, Fabricio Ferreira, Juan Camilo, Maysa Manoela, Pedro Flávio e eu, Renato Ribeiro), terminamos o curso com a sensação de dever cumprido e fortes amizades criadas. Tenho certeza que ficará marcado na vida de todos esses dias incríveis e como eles mesmos pediram para serem chamados: “A turma número zero.”

·   ·   ·

Estamos na reta final da campanha do livro Appreendedor. Amanhã, 10/01, acaba o período de apoio ao livro. Temos R$12.500 de R$20.000 a serem arrecadados, e eu conto com o seu apoio para este projeto se tornar realidade, participe!

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…