Conceito: o que acontece se você misturar um Macintosh 128K com um iMac?

Conceito de Mac

Quando a Apple lançou o Macintosh 128K, ela mudou o mundo da computação. Hoje, quase 31 anos depois, é difícil olhar para um iMac e reconhecer nele algo do seu antecessor. Pudera, a tecnologia de hoje definitivamente não é a mesma que em 1984 e não faz muito sentido se prender a ideias “tão antigas assim”.

Mas o pessoal da CURVED/labs resolveu fazer uma homenagem ao Macintosh classic, imaginando como seria um Mac atual com o “visual” da máquina que revolucionou o mundo dos computadores.

Conceito de Mac

Imagine colocar tudo que existe hoje dentro de um MacBook Air de 11 polegadas (SSD de 128GB, 4GB ou 8GB de RAM, processador Core i7 da Intel, etc.) numa carcaça unibody de alumínio. Foi isso que eles imaginaram para esse “novo Mac”. Só que foram além, “colocando” também uma tela sensível ao toque para que o usuário escolha se quer controlar tudo com a dupla mouse/teclado ou pelo próprio display.

Conceito de Mac

Enquanto na parte traseira teríamos um logo da Apple retroiluminado, uma porta USB 3.O (novo padrão Tipo-C) e um conector Thunderbolt, na frente teríamos uma entrada para cartões SD, câmera FaceTime, alto-falantes e um microfone — na lateral, apenas uma entrada para fones de ouvido.

Conceito de Mac

Obviamente, esse Mac suportaria todos os padrões Wi-Fi utilizados hoje em dia, além de contar também com Bluetooth e vir nas tradicionais cores que hoje fazem parte da linha de iPhones e iPads: cinza espacial, prateado e dourado.

Abaixo, mais imagens:

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

Conceito de Mac

E aí, o que acharam?

[via The Verge]

Posts relacionados

Comentários