Guerra no Vale do Silício: Tesla já contratou mais de 150 empregados da Apple

Tesla

Não é fácil ser a empresa mais valiosa do mundo e uma das mais inovadoras. Enquanto você está lá no seu canto, quieto, poucos reparam. Mas quando os holofotes estão bem em cima de você, aí todos querem o que você tem. A Apple está onde está hoje graças aos seus empregados (que criam produtos/serviços os quais resolvem os problemas de clientes). Então, a maneira mais fácil e rápida de uma empresa tentar replicar esse modelo de sucesso é… “roubando” esses empregados.

Tesla

De acordo com a Bloomberg, é exatamente isso o que a Tesla está fazendo. Mais de 150 pessoas já deixaram a Apple e aceitaram novos desafios na fabricante de automóveis. O próprio Elon Musk (CEO da Tesla) afirmou que trocar a Apple pela sua empresa é algo relativamente simples por conta do filosofia de design que ambas compartilham.

Tesla

Empregados que trabalharam na Apple dizem que a decisão de se juntar à Tesla foi baseada em seus carros e em seu CEO. Assim como Steve Jobs, Musk tem uma reputação de temperamento mercurial e uma atenção obsessiva aos detalhes. Um ex-trabalhador da Tesla que não quis ser identificado disse que Musk está encantado com a Apple e aprecia as comparações entre ele e seu cofundador. A Tesla, disse um recrutador do Vale do Silício que pediu para não ser identificado, atrai o mesmo tipo de empregados que a Apple (focados, que aguentam cobranças e com um viés forte de liderança).

Do ponto de vista tecnológico, os carros da Tesla de fato se parecem mais com iGadgets do que com carros em si. O Model S, por exemplo, é praticamente todo controlado por software (através de uma touchscreen gigante de 17 polegadas), é conectado com a internet, recebe atualizações OTA (over-the-air) — sem contar, é claro, no desafio de construir carros movidos a bateria cada vez melhores.

Em contrapartida, Musk afirmou que a Apple também está tentando aliciar trabalhadores da Tesla, oferecendo bônus de US$250 mil no momento da contratação e cerca de 60% de aumento salarial. “A Apple se esforça muito para recrutar [empregados] da Tesla. Mas até agora eles recrutaram bem poucas pessoas.”

O curioso dessa história é que os CEOs da Apple e da Tesla se encontraram há cerca de um ano — o que gerou um burburinho sobre uma possível aquisição. Pelo visto, essa reunião motivou ainda mais Musk a se tornar “a Apple dos carros”.

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários