Site lista diversos empregados da Apple que estariam trabalhando no seu carro

Apple Car

A semana está bem agitada para quem acompanha o mundo Apple. Tudo por causa de um rumor envolvendo a Maçã e carros elétricos (quem sabe, autoguiados). Nós cobrimos bem o assunto neste post, mas de lá para cá outras informações surgiram.

Apple Car

Apple Car, via Shutterstock.

Com base nas informações de diversas fontes, o 9to5Mac conseguiu montar uma lista interessante de possíveis nomes envolvidos nesse novo projeto da Apple. E aí entra a primeira curiosidade: sim, bem ou mal a companhia já está de alguma forma envolvida com o setor automotivo por conta do CarPlay, mas definitivamente essa equipe não foi montada “apenas” para isso.

O primeiro indício que temos é a quantidade de pessoas envolvidas no projeto. Conforme já falamos, formar um grupo de até 1.000 empregados para trabalhar no CarPlay ou em algo semelhante é inimaginável — diria que um desperdício de pessoas/talentos para tal tarefa; o segundo é que dentro da equipe existem muitos ex-engenheiros especializados em hardware da Tesla, da Ford e de outras montadoras (ou seja, não estamos falando apenas de um software para automóveis).

Todos os nomes abaixo estariam nesse suposto grupo montado e liderado por Steve Zadesky (ex-executivo da Ford que está na Apple há 16 anos — atualmente, ele é vice-presidente de design da Maçã).

Vamos a eles:

  • Robert Gough: novo contratado que veio da Autoliv (empresa que cria itens de segurança para o mercado automotivo); agora trabalha em projetos especiais na Apple.
  • David Nelson: acabou de sair da Tesla — lá, trabalhava como gerente de engenharia mecânica.
  • Pete Augenbergs: saiu da Tesla em 2008 e trabalha atualmente na Apple como gerente de design de produto.
  • Hugh Jay: acabou de sair da EMCO Gears, onde trabalhava como engenheiro de transmissão.
  • John Ireland: outro que deixou a Tesla — trabalhava como engenheiro sênior — para abraçar esse novo projeto da Maçã.
  • Mujeeb Ijaz: ex-CTO da A123 Systems, empresa que desenvolve baterias avançadas (fosfato de ferro de lítio) e sistemas de armazenamento de energia. Por sinal, a A123 Systems está processando [via 9to5Mac] a Apple e seus antigos empregados por entender que alguns deles não poderiam trabalhar para concorrentes por um determinado período — e a Apple teria levado vários deles para Cupertino, incluindo não só Ijaz como Don Dafoe, Michael Erickson, Indrajeet Thorat e Depeng Wang; três deles (Erickson, Thorat e Wang) são PhDs os quais trabalham com novas tecnologias para baterias.
  • Rui Guan: ex-engenheiro da Ogin, Guan foi para Apple em outubro de 2014 como engenheiro de hardware no período em que Tim Cook teria dado sinal verde para o projeto.
  • Al Golko: ex-gerente de engenharia mecânica da Motorola e atual gerente de engenharia de desenvolvimento de produtos para iPhones e iPods (entrou para a empresa em 2009), seria outro selecionado por Zadesky para fazer parte da equipe.
  • David Perner: ex-engenheiro da Ford que trabalhava justamente com sistemas híbridos.
  • Jim Cuseo: na Apple desde 2010, Cuseo tem ampla experiência no mercado automotivo trabalhando para empresas como MIT Motorosports, Ford e MagCanica.
  • Fernando Cunha brasileiro, ex-GM, Cunha era supervisor de design de produto na montadora.
  • Lauren Ciminera: ex-recrutadora da Tesla e muito provavelmente agora responsável por ver exatamente quem se enquadra em qual posição neste novo projeto da Apple.
  • Sawyer Cohen: ex-engenheiro de controle da Concept Systems, entrou para a Apple em 2010 como engenheiro mecânico do iPhone e tem tudo para ser mais uma peça importante do projeto automotivo.
  • Phil Hobson, Brian Lynch e Kurt Stiehl: respectivamente engenheiro sênior, diretor de design de produto para iPods e gerente de design de produto da Apple — mais nomes que estariam sob o comando de Zadesky.
  • Dillon Thomasson: engenheiro líder de design da General Dynamics, trabalhou oito anos com produtos de defesa aeroespaciais.
  • Sebastien Marineau: ex-vice-presidente sênior de software da BlackBerry, trabalhou diretamente com o sistema de software QNX (base do CarPlay).

Os indícios estão todos aí. Alguém ainda duvida de que o projeto de fato existe? Isso, é claro, não significa que veremos um carro com o logo da Apple sendo lançado em um ou dois anos — a empresa pesquisa e estuda diversos mercados/produtos e esse esforço todo nem sempre se transforma em algo concreto.

Vamos acompanhando…

Posts relacionados

Comentários