Saem os primeiros reviews do novo MacBook, com opiniões muito parecidas

Ontem nós compartilhamos com vocês algumas opiniões relevantes de pessoas que receberam uma unidade do Apple Watch para testar. Pois hoje chegou a vez de outras falarem sobre o novo MacBook, que, assim como o relógio, começará a ser vendido a partir de amanhã (10/4).

O belo post da vez quem fez foi o Mashable, trazendo fotos bem bacanas da nova máquina. A opinião de Christina Warren (autora do texto), porém, pode ser usada como exemplo para os muitos dos reviews que saíram por aí.

No geral, se você dá valor a performance, a sua máquina é o MacBook Pro; se você quer portabilidade com alguma performance e conectividade, o MacBook Air é a resposta. Quem é o público, então, do novo MacBook? Por enquanto estamos falando de um grupo pequeno de pessoas que preza muito, mas muito mesmo por portabilidade. Para Warren, esse é o computador perfeito para aquela pessoa que adora o iPad mas quer um teclado real e uma tela maior.

No geral, o MacBook se destaca não pelo que ele é, mas pelo que representa. Daqui a alguns anos — com uma performance melhorada, conectividade USB-C mais difundida e padrões sem fio cada vez mais confiáveis — esse será *o computador*.

Dana Wollman, do Engadget, também compartilha da mesma opinião e acha que o que estamos vendo com o novo MacBook é uma repetição do que vimos quando o MacBook Air foi originalmente lançado: uma máquina com um conceito muito forte, que sem dúvida definirá o futuro da categoria. Agora, porém, o MacBook está um pouco à frente do seu tempo (caro, com uma performance razoável e bem pouca opção de conectividade).

Os vídeos produzidos pelo The Verge são muito legais, então vale a pena compartilhar o que eles fizeram para o novo MacBook

Adivinhem a opinião de Dieter Bohn? Um notebook incrível, mas que provavelmente você ficará mais feliz se comprar a próxima geração. A performance por ser equivalente à de um MacBook Air de 2011/2012, e isso não é ruim para quem apenas navega no Safari, utiliza redes sociais, responde emails, etc. Mas ao abrir uma imagem no Fotos, um vídeo no iMovie… a coisa pode começar a ficar devagar demais. Por isso, daqui a uma ou duas gerações, esse notebook poderá chegar ao nível que deveria estar hoje.

Jason Snell, da Macworld, adorou a tela Retina e o trackpad Force Touch; já o teclado com o novo mecanismo borboleta parece ser algo que pode demorar um pouco para se acostumar. Snell acha que a troca, aqui, é bem clara: se a pessoa prioriza portabilidade (peso, espessura, tamanho, etc.), esse é o notebook; agora, se você precisa conectar acessórios ao Mac e necessita de uma performance acima da média para realizar tarefas, definitivamente essa não é a escolha ideal.

Snell é usuário de um MacBook Air e olha para o novo MacBook com uma mistura de entusiasmo e medo. Mas no geral é aquilo que estamos falando desde sempre: daqui a algumas gerações, esse será o padrão dos notebooks que veremos no mercado.

Uma série de outros reviews também já saíram em diversos veículos e as opiniões estão praticamente as mesmas: estamos diante de um notebook do futuro, que mais uma vez definirá a categoria. Nós, do MacMagazine, vamos em breve testar tanto o novo MacBook quanto o Watch e traremos a *nossa* opinião para vocês em posts de primeiras impressões sobre as máquinas. Aguardem! 😉

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…