Faltavam eles: Apple reajusta preços dos iPads no Brasil em até 36,4%!

A Apple começou o ano aumentando os preços de iPhones e Macs desktop. Em março, foi a vez dos preços dos MacBooks e de diversos acessórios subirem — isso porque os valores dos notebooks e dos iPods já haviam sido reajustados no final de 2014; ou seja, poucos meses depois vimos um novo aumento. Ficou faltando os iPads nessa história, certo?

Errado, pois eles foram reajustados hoje.

iPad Air 2 e iPad mini 3

iPad Air 2

ModeloPreço anteriorNovo preçoVariação
Wi-Fi de 16 GBR$ 2.079,00R$ 2.499,0020,2%
Wi-Fi de 64 GBR$ 2.379,00R$ 3.099,0030,3%
Wi-Fi de 128 GBR$ 2.979,00R$ 3,599,0020,8%
Wi-Fi + Cellular de 16 GBR$ 2.499,00R$ 3.299,0034,7%
Wi-Fi + Cellular de 64 GBR$ 3.099,00R$ 3.699,0019,4%
Wi-Fi + Cellular de 128 GBR$ 3.449,00R$ 4.199,0021,7%

iPad Air

ModeloPreço anteriorNovo preçoVariação
Wi-Fi de 16 GBR$ 1.599,00R$ 2.099,0031,3%
Wi-Fi de 32 GBR$ 1.799,00R$ 2.299,0027,8%
Wi-Fi + Cellular de 16 GBR$ 1.999,00R$ 2.499,0025%
Wi-Fi + Cellular de 32 GBR$ 2.199,00R$ 2.999,0036,4%

iPad mini 3

ModeloPreço anteriorNovo preçoVariação
Wi-Fi de 16 GBR$ 1.729,00R$ 2.099,0021,4%
Wi-Fi de 64 GBR$ 2.029,00R$ 2.399,0018,2%
Wi-Fi de 128 GBR$ 2.329,00R$ 2.999,0028,8%
Wi-Fi + Cellular de 16 GBR$ 2.099,00R$ 2.499,0019,1%
Wi-Fi + Cellular de 64 GBR$ 2.399,00R$ 2.999,0025%
Wi-Fi + Cellular de 128 GBR$ 2.999,00R$ 3.599,0020%

iPad mini 2

ModeloPreço anteriorNovo preçoVariação
Wi-Fi de 16 GBR$ 1.399,00R$ 1.849,0032,2%
Wi-Fi de 32 GBR$ 1.549,00R$ 2.049,0032,3%
Wi-Fi + Cellular de 16 GBR$ 1.799,00R$ 2.199,0022,2%
Wi-Fi + Cellular de 32 GBR$ 1.949,00R$ 2.349,0020,5%

iPad mini

ModeloPreço anteriorNovo preçoVariação
Wi-Fi de 16 GBR$ 1.249,00R$ 1.699,0036%
Wi-Fi + Cellular de 16 GBR$ 1.649,00R$ 2.199,0033,4%

Como podemos ver, os reajustes variaram de 18,2% a 36,4% — nada convidativos. Lembrando que os acessórios dos iPads subiram de preços no mês passado, conforme informamos no começo do post.

Vale sempre observar que esses reajustes não atingiram apenas o Brasil, mas é inegável que os preços aqui são mais sensíveis — e em muitos casos até mesmo injustificáveis — que os de outros países.

A pergunta é: quando (e se) o dólar cair, será que veremos esses preços diminuindo?

[dica do Guilherme]

Posts relacionados

Comentários