Spark é uma nova forma interessante de gerenciar os seus emails no iPhone e no Apple Watch

Já vimos aqui no MacMagazine vários clientes de email com um ou outro recurso a mais que os nativos ou de desenvolvedores conhecidos.

Eis que surge agora o Spark, da Readdle, e logo quando pintou a pauta eu pensei: “Será este outro a fazer mais do mesmo?” Pois bem, não é: confesso que o Spark me surpreendeu após algumas horas de uso pela forma como explorou bem a experiência do usuário (user experience, ou UX), algo muito importante principalmente em dispositivos móveis.


Ícone do app Spark - Email App da Readdle

Spark - Email App da Readdle

de Readdle Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple Watches
Versão 2.3.11 (175 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da ReaddleScreenshot do app Spark - Email App da Readdle

Logo de início, o destaque vai para uma interface limpa desde o processo de configuração de uma conta de email, que parece o nativo do iOS — possibilitando configurar diversos tipos de emails como Gmail, iCloud, Exchange, Outlook e outros.

Com tutoriais bem objetivos e imagens, várias dicas importantes de uso do app aparecem na primeira vez que você vai acessar o seu email. Por enquanto tudo está somente em inglês, mas para quem não domina o idioma de cara as figuras são bem intuitivas.

Acabei configurando uma conta pessoal, a qual tem de tudo um pouco: mensagens pessoais, spam, notificações de pagamentos, notícias, etc. Justamente por isso, o Spark me surpreendeu pela forma como separa essas mensagens. Com um conceito parecido com cards, o app agrupa os seus emails de forma totalmente configurável, mas inicialmente eles vêm como: New (Novos), Notifications (para emails ao estilo alerta de pagamento, recebidos, updates de sites como Spotify, entre outros), Newsletters (emails de noticias, propagandas, etc.), Pins (marcados para acompanhamento) e Inbox (todos seus demais emails já lidos).

Outro destaque do Spark é como lidar com gestos para organizar ou “se livrar” dos emails. Embora a Apple já tenho isso no Mail nativo do iOS, o Spark parece ter acertado a medida de quanto arrastar para direita ou esquerda para organizar a caixa de emails. Sem ter que abrir a mensagem, arrastando-a da esquerda para direita você já a marca como lida ou se arrastar mais um pouco ainda para direita pode optar por arquivá-la; já no sentido contrário (da direita para esquerda), você tem as opções pin (marcar) e delete (apagar). Só com estas já dá para fazer uma boa limpa nos emails.

Os destaques não param por aí: ao escrever um email pela primeira vez, várias dicas super-objetivas aparecem para facilitar o seu dia-a-dia. Por exemplo, você pode compor um email para uma pessoa e logo em seguida digitar “CC:” ou “BCC:” para mandar o mesmo email com cópia [oculta] para outra pessoa — forma interessante de ter um melhor aproveitamento da tela, focando no que é necessário e deixando-a mais limpa.

O Spark identifica as assinaturas de email que você mais utiliza e as organiza de uma forma que você pode escolher qual usar para compor o final do email. No meu caso, sempre escrevo “MDC” (iniciais do meu nome) e automaticamente ele identifica e pergunta se eu gostaria de utilizar isso como assinatura.

Anexar arquivos aos emails merece outro elogio, pois além de fotos o Spark permite anexar arquivos das seguintes origens: câmera, álbuns, Dropbox, Box, Google Drive, OneDrive e iCloud Drive. Com a tendência cada vez maior dos arquivos na nuvem, isso pode ajudar bastante a salvar espaço no seu celular.

Voltando um pouco para a leitura de emails, ao entrar em uma mensagem não-lida, ler e sair dela, um funcionalidade que achei bem interessante é uma simples barra na parte inferior que diz: “Marked as read UNDO” (“Marcado como lido DESFAZER”), muito útil para quando você entra no email e quer deixá-lo como não-lido para ver depois. Com uma simples ação, o Spark economiza alguns toques na tela.

Todas as funções Smart (Inteligentes), como são definidas pelo próprio app, podem ser ativadas e desativadas através de um simples botão na parte superior direita do app, dando-lhe uma aparência mais parecida com clientes de email normais. Mensagens que têm várias respostas se agrupam e são facilmente identificadas por um número ao lado direito.

Uma funcionalidade que por enquanto só será útil para quem tem familiaridade com o idioma inglês é a busca por emails usando expressões como “Message to Rafael with PDF” ou “Message from Eduardo with Pauta da Semana”. Sendo repetitivo com a frase, mas outro destaque é para três simples “botões” para responder emails de forma rápida com as opções: Like (para sinalizar mensagens que você gostou/curtiu), Thanks (para dizer obrigado de forma rápida) e um Smile (para sorrir ao conteúdo daquela mensagem).

Durante a escrita de um email, uma funcionalidade bem explorada foi a opção de poder minimizar a mensagem atual que está escrevendo e buscar conteúdo em outro email ou até mesmo escrever um novo em paralelo, porém a forma explorada foi um versão minimizada flutuante na frente do outro conteúdo que você está trabalhando — podendo colocar esta versão minimizada onde quiser na tela, de forma que atrapalhe menos.

Com um calendário integrado no próprio app fica fácil aceitar ou recusar reuniões, demonstrando os possíveis conflitos de agenda antes de aceitar os convites. Todavia, o recurso ainda está bem simples — poderia fazer um pouco mais, mas por ter sido lançado agora com certeza é só uma questão de tempo.

O Spark “saiu na frente” da Apple, se assim podemos dizer, no quesito Apple Watch. Com uma interface bem inteligente para ver quantos e quais tipos de emails você tem, ainda é possível responder os emails com os “botões” inteligentes dos quais comentei acima. Quando você está em uma reunião ou em uma situação que fica ruim puxar o celular, acaba sendo perfeito. O Mail nativo do relógio não permite responder nada, atualmente.

O novo cliente da Readdle ainda não tem versões para iPad ou Mac e nem suporte ao modo paisagem (landscape) para o iPhone 6 Plus, mas como já disse antes creio que seja uma questão de tempo. Aproveitem que ele é grátis e testem também — a principio tem me surpreendido, compartilhem abaixo as suas opiniões.

Posts relacionados

Comentários