WWDC 2015: nova versão do OS X, chamada El Capitan, é apresentada

A 26ª WWDC conta com mais de 70 países representados (80% pela primeira vez), 350 bolsistas, mais de 100 sessões, 150 laboratórios e 1.000 engenheiros da Apple. Mas o que interessa mesmo para nós são as novidades. Por conta disso, Tim Cook resolveu deixar o blá-blá-blá tradicional de lado e começou falando sobre o OS X. 😛

Apresentação - WWDC 2015

Craig Federighi subiu ao palco para falar do novo sistema operacional desktop. A primeira grande escolha para ele foi o nome: OS X El Capitan. Na prática, estamos falando de um Yosemite bastante aprimorado, focado em experiência e performance. Temos uma nova fonte (a San Francisco), um Spotlight mais rápido e inteligente, apps embutidos melhorados e aprimoramentos no gerenciamento de janelas do sistema.

Apresentação - WWDC 2015

Ao sacudir o mouse ou trackpad, o cursor fica gigante para facilitar ser encontrado; há também novos gestos na lista de emails do Mail, com o trackpad, para marcar emails como não-lidos ou apagá-los/arquivá-los; o Safari finalmente ganha abas fixas (aparentemente com favicons monocromáticos na barra de abas); assim como o Chrome, o Safari agora também mostra com um ícone de onde estão saindo sons de sites.

Apresentação - WWDC 2015

O Spotlight mostra ainda mais resultados de jogos esportivos, previsão do tempo… a janela dele pode ser redimensionada e movida, e permite também perguntas do tipo Siri (como “slides de Brain sobre o El Capitan”). Esse tipo de busca natural também funciona dentro de apps, como o campo de buscas do Mail. O Mission Control (deslizando o trackpad de baixo para cima) está agora mais suave e prático. Agora é possível também tocar fora da janela de composição de emails para acessar outras mensagens ou até trabalhar em múltiplos emails ao mesmo tempo, com abas.

O El Capitan também agora facilita alinhar duas janelas lado a lado, tocando no botão verde do semáforo e escolhendo aonde você quer posicioná-la. Depois é fácil redimensionar janelas e as duas são ajustadas automaticamente. Apps de terceiros já faziam isso e era muito prático, ótimo estar agora nativo no sistema. É simples arrastar janelas e apps para o modo tela cheia ou espaços separados — e é igualmente fácil arrastar outro app para criar uma visão separada, tudo pelo Mission Control.

O sistema vem também com um novo app Notas com formatação rica de textos e integração com outros apps/conteúdos, e o app Fotos permitirá adicionar localizações a uma única imagem ou a todo um Momento. Além disso, a Apple oferecerá extensões de edição para o Fotos através da Mac App Store.

Apresentação - WWDC 2015

Sobre performance, abertura de apps 1,4x mais rápida, alteração entre apps 2x mais rápida… o sistema está todo otimizado. O Metal, o engine da Apple para games, está chegando agora ao Mac. O Core Animation e o Core Graphics agora rodam nativamente no Metal, e renders ficam 50% mais rápidos com uma eficiência 40% melhor. Mas o Metal também é excelente para apps complexos/pesados, não apenas games — a Apple já tem visto melhorias fenomenais com exemplos reais, incluindo o After Effects e o Illustrator; a Adobe já se comprometeu a adotar o Metal em todos os seus apps para OS X. Na verdade várias empresas que já estão se comprometendo com a novidade.

A primeira beta do OS X El Capitan estará disponível ainda hoje para desenvolvedores. Uma beta pública começará em julho, e o lançamento para todos — gratuito — será no outono do Hemisfério Norte.

Posts relacionados

Comentários