iOS 8.4 desabilita o Compartilhamento Pessoal para músicas; faixas do Apple Music são protegidas

Pelo jeito o lançamento do Apple Music veio com consequências inesperadas. Conforme notou o MacRumors, com o iOS 8.4 a Apple desabilitou o recurso de Compartilhamento Pessoal (Home Sharing) para músicas.

Apple Home Sharing

Existente desde o iOS 4.3, o recurso permitia que usuários transmitissem músicas das suas bibliotecas do iTunes para iGadgets. Ele continua funcionando somente para Apple TVs, talvez porque a Apple ainda não atualizou o software dela para o Apple Music.

A versão em inglês deste artigo de suporte sobre o Compartilhamento Pessoal já foi atualizada com a mudança. Pelo jeito a Apple quer forçar a assinatura do plano familiar do Apple Music, que custa US$8 mensais no Brasil (para até seis pessoas).

Faixas protegidas

Não pensem que é “tudo mamata” ao baixar músicas para reprodução offline, pelo Apple Music. Na verdade o recurso serve exata e somente para isso, mesmo: reprodução offline no dispositivo que está sendo utilizado.

Isso porque as faixas baixadas pelo Apple Music vêm na extensão .m4p — ou seja, elas são protegidas por DRM (digital rights management, ou gestão de direitos digitais).

Comparativo de arquivos da iTunes Store e do Apple Music

A imagem acima compara uma música comprada pela iTunes Store com uma baixada do Apple Music. A comprada tem extensão .m4a e é um arquivo AAC “aberto”, desprotegido. O leitor Junior Santos, que nos avisou sobre esse “detalhe”, observa que faixas protegidas não podem, por exemplo, serem utilizadas na edição de vídeos.

Essa diferença por si só justifica o que a Apple vinha dizendo sobre o iTunes Match ser “complementar” ao Apple Music. Ora, quem quiser/precisar de faixas desprotegidas ainda precisará pagar os US$25 anuais pelo Match e/ou adquirir faixas pela iTunes Store.

Até a Macworld Expo 2009, as próprias faixas vendidas pela iTunes Store eram protegidas por DRM. Felizmente a Apple e as gravadoras deram um fim nisso, mas a natureza de um serviço como o Apple Music exige proteção — até para cortar o benefício do usuário caso ele cancele a sua assinatura, por exemplo.

Posts relacionados

Comentários