Há pouco menos de um ano, a Apple pela primeira vez divulgou publicamente números sobre a sua diversidade de empregados. De lá para cá, o assunto continuou em voga: em março, a Apple anunciou que investirá US$50 milhões para melhorar a diversidade no setor tecnológico; na última keynote, tivemos duas participações femininas no palco do Moscone Center.

Nesta semana, Denise Young Smith — vice-presidente mundial de recursos humanos da Apple — participou do evento “Brainstorm Tech”, da Fortune, e falou um pouco sobre o assunto. Segundo ela, a companhia atualizará seus dados de diversidade em breve.

Smith adiantou que a Apple tem feito progressos. Cerca de 35% das novas contratações feitas pela Maçã são de mulheres, e do ano passado para cá ela aumentou em 1 ponto percentual o número de afrodescendentes contratados nos Estados Unidos. Parece pouco, mas estamos falando de uma companhia a qual possui hoje mais de 115 mil empregados espalhados pelo mundo.

Sem dúvida faz sentido o que Smith falou no vídeo. Diversidade não é um “problema” e isso tudo não é algo que se muda da noite para o dia, ainda mais em uma empresa enorme como a Apple. Mas é importante vermos que ela está preocupada com isso e fazendo avanços.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários