Apple divulga faturamento de US$49,6 bilhões e lucro de US$10,7 bilhões no seu terceiro trimestre fiscal de 2015 [atualizado 2x]

A Apple acaba de revelar seus resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre fiscal de 2015. Ele compreende toda a operação da empresa nos meses de abril, maio e junho — até o dia 27/6.

A companhia revelou um faturamento de US$49,6 bilhões com lucro de líquido de US$10,7 bilhões, ou US$1,85 por ação diluída. Os resultados comparam-se a US$37,4 bilhões, US$7,7 bilhões e US$1,28, respectivamente, há um ano.

A margem bruta no período foi de 39,7%, contra 39,4% no terceiro trimestre fiscal de 2014. Vendas internacionais compreenderam 64% de toda a receita trimestral.

O crescimento, segundo a empresa, foi turbinado com vendas recordes de iPhones e Macs para um terceiro trimestre fiscal, uma receita recorde histórica em serviços e o lançamento bem-sucedido do Apple Watch.

No trimestre a Apple comercializou 47,5 milhões de iPhones, 10,9 milhões de iPads e 4,8 milhões de Macs — contra 35,2 milhões, 13,2 milhões e 4,4 milhões, respectivamente, há um ano. Estamos falando de um crescimento anual de 35% para iPhones, uma queda anual de 18% para iPads e um crescimento anual de 9% para Macs — em unidades vendidas. Conforme ela já havia anunciado anteriormente, números de Apple Watches vendidos não foram divulgados.

Declaração do CEO, Tim Cook:

Nós tivemos um trimestre sensacional, com a receita do iPhone crescendo 59% em relação ao ano passado, vendas fortes de Macs, receita recorde histórica em serviços, liderada pela App Store, e um excelente começo para o Apple Watch. A empolgação pelo Apple Music tem sido incrível, e estamos ansiosos para lançar o iOS 9, o OS X El Capitan e o watchOS 2 para consumidores no outono [do Hemisfério Norte].

E a de Luca Maestri, o chefão de finanças (CFO):

No terceiro trimestre a nossa taxa anual de crescimento acelerou-se em relação ao primeiro semestre fiscal de 2015, com receitas subindo 33% e ganhos por ação, 45%. Nós geramos um fluxo de caixa de operações muito forte, de US$15 bilhões, e devolvemos US$13 bilhões a acionistas através do nosso programa de retorno de capital.

Para o quarto trimestre fiscal de 2015, a Apple prevê uma receita entre US$49 e US$51 bilhões, margem bruta entre 38,5% e 39,5%, gastos operacionais entre US$5,85 e US$5,95 bilhões, outras receitas/(despesas) de US$400 milhões e uma taxa de impostos de 26,3%.

O conselho da Apple declarou um dividendo de US$0,52 por ação comum da companhia, pagável em 13 de agosto de 2015 para todos os acionistas registrados até o fechamento dos negócios em 10 de agosto de 2015.

Às 18 horas (pelo horário de Brasília), a Apple iniciará uma conferência de áudio ao vivo, via QuickTime, para falar desses números e responder perguntas de jornalistas. Mais tarde, publicaremos um resumão de tudo o que rolar aqui no MacMagazine.

Atualização · 21/07/2015 às 17:55

Wall Street não recebeu bem os números da Apple (vai entender…). Neste momento, nas negociações pós-fechamento dos pregões da NASDAQ, a AAPL opera em queda de quase 7% — cotada a US$121,70.

Atualização II · 21/07/2015 às 18:07

A Apple tem agora US$202,8 bilhões em caixa. Duzentos e dois vírgula oito bilhões de dólares.

Posts relacionados

Comentários