Steve Jobs, em versão ópera!

Este poderia até ser “Momento Humor”, mas não é. O título está absolutamente correto: Steve Jobs terá uma releitura em versão ópera, conforme noticiou o Los Angeles Times. A responsável pela The (R)evolution of Steve Jobs [A (R)evolução de Steve Jobs] será a Santa Fe Opera House.

Prevista para estrear na temporada de 2017, escrita pelo compositor americano Mason Bates e o libretista1 Mark Campbell, e tendo como diretor geral Charles Mackay, a ópera mostrará um lado de Jobs enfrentando sua própria mortalidade e os acontecimentos em volta desse tema, bem como pessoas do seu passado que o moldaram e inspiraram — vocês arriscam dizer quem?

Quando soube desta história, achei um pouco de exagero. Por não ser um entendedor dessas obras, não conheço o critério para a criação delas, mas me surpreendi ao descobrir que essa é a terceira vez que o nome de Jobs será utilizado para a criação ou inspiração de uma obra do género (se você ficou espantando, bem-vindo ao time). No ano passado, a Opéra de Lyon mesclou a vida de Jobs com a de Henry V para executar uma variação de Shakespeare de 1599 — intitulada Steve Five(King Different). Teve também uma com a Philadelphia Theatre Company, o musical intitulado Nerds.

Se fosse no Brasil — ou por algum lugar que eu estivesse passando em viagem — é bem possível que eu pagasse para assistir, pois sempre fica a esperança de talvez me surpreender. Bates, além de compositor de sinfônica, é também DJ de musica eletrônica, então existe uma possibilidade de algo mais animado nessa releitura.

Ainda assim… só eu achei tudo exagerado? Gostaria realmente de ouvir a opinião de alguém que entende do assunto para “abrir a minha mente” quanto isso pois, por mais que eu gostasse de Jobs e suas criações, não consigo entender bem essa combinação. O que veremos a seguir? Filme 4D dentro da cabeça de Jobs ao criar o Lisa? MasterChef com Tim Cook, Livro Floresta encantada de colorir by Jony Ive?…

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários