E o Apple Watch no Brasil, cadê?

Hoje é dia 20 de agosto e até o momento a Apple não confirmou o lançamento do Watch em nenhum novo país neste mês. Como ela sempre faz isso com uma certa antecedência, já podemos considerar que agosto inteiro passou sem uma nova leva de expansão internacional. A última ocorreu no último dia de julho, quando o produto chegou à Nova Zelândia, à Rússia e à Turquia.

Publicidade

Atualmente, apenas 22 países comercializam o Apple Watch. Só para vocês terem uma ideia de como a expansão internacional do relógio está demorada, no ano passado a Apple lançou os iPhones 6 e 6 Plus em 28(!) países só no primeiro mês de vendas. O Watch chegou originalmente ao mercado em 24 de abril — já são praticamente quatro meses de espera, agora.

O Brasil tem tudo para estar na próxima leva de expansão internacional, mas até agora nenhum sinal de quando isso irá acontecer.

Apple Watch com a bandeira do Brasil

Publicidade

Em abril passado, pouco depois do lançamento do produto, o MacMagazine recebeu informações confiáveis de que a Apple lançaria o Watch em nosso país durante o mês de julho. Infelizmente o plano não se concretizou devido a uma série de fatores, incluindo estoques limitados, atraso na contratação e no treinamento de empregados de lojas parceiras (Apple Premium Resellers) e até uma dificuldade que a Apple Brasil enfrentou para entrar no país com as mesas especiais utilizadas para a demonstração dos relógios nas Retail Stores. A própria mudança de diretoria da Apple Brasil parece ter influenciado o cronograma de lançamento do produto.

Já faz mais de dois meses que a Agência Nacional de Telecomunicações concluiu a homologação de todos os componentes relacionados com o Watch. A Apple nunca demorou tanto para lançar um produto após todos os certificados serem emitidos pela Anatel.

A tabela de preços que divulgamos naquela época, com a recente disparada do dólar, difícil e infelizmente será parecida com os preços que veremos quando o produto for finalmente lançado no Brasil. Sem contar que, de lá para cá, a Medida Provisória 668 foi sancionada, aumentando os impostos para produtos importados. Ou seja: apertem os cintos.

Publicidade

As duas Apple Retail Stores nacionais — a do VillageMall, no Rio de Janeiro, e a do MorumbiShopping, em São Paulo — já possuem em seus estoques caixas com indicações de que não podem ser abertas. Empregados de ambas já receberam uma série de treinamentos focados no Watch, e a Apple também já está em processo de treinamento dos empregados da rede iPlace, a qual ao menos inicialmente será o único lugar onde o relógio poderá ser encontrado além dos meios oficiais da Maçã.

Vale lembrar que foi só recentemente que a Best Buy começou a vender alguns modelos de Apple Watches nos Estados Unidos; a depender de como progredirem esses treinamentos com empregados da iPlace, é possível que ela também fique para um segundo momento da chegada do relógio ao Brasil. Mesmo sendo APRs, nem mesmo todas as iPlaces foram aprovadas para a venda do Apple Watch — apenas 15 das 36 lojas do grupo, segundo apuramos, a maioria delas entre as últimas inauguradas/reformadas recentemente.

Embora a página do Apple Watch no site brasileiro já esteja toda completinha e em português, por enquanto ela apenas indica que ele chegará ao nosso país em 2015. Todavia, é curioso notar — conforme nos avisou o leitor Marcos Tulio — que ao consultar a cobertura de garantia de um Apple Watch por aqui a área de suporte já esteja toda preparada:

Publicidade

Suporte do Apple Watch no Brasil

Ou seja, falta pouco. Vamos torcer agora, então, para que não passe de setembro.

[obrigado a todos que colaboraram com este artigo!]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…