Ações da Apple perdem um quarto do seu valor em apenas um mês [atualizado]

As ações da Apple [AAPL] fecharam o dia 20 de julho valendo US$132,07. No momento em que escrevo este artigo, ainda pré-abertura dos pregões da NASDAQ, elas estão agora valendo US$99,10.

AAPL em 24 de agosto de 2015

A queda acumulada é de quase 25%, o que representa cerca de US$200 bilhões em valor de mercado para a companhia.

As boas notícias são que a Apple continua muito bem e que essa despencada não tem relação com a performance dela, algum lançamento fracassado ou algo do tipo. Além disso, para investidores, o momento é excelente para a aquisição de papéis da empresa — o que deve trazer o seu valor de volta para cima em breve.

Boa parte da explicação para isso na verdade tem afetado bolsas de valores como um todo: a China, cuja economia parece estar se retraindo. Como sabemos, depois dos Estados Unidos ela é o mercado mais importante para a Apple hoje em dia. Não é à toa que, diante dessa situação toda, Tim Cook achou por bem enviar um email para Jim Cramer — famoso apresentador de um programa financeiro na CNBC — revelando que a performance da Apple no país tem inclusive “acelerado” nas últimas semanas.

https://twitter.com/carlquintanilla/status/635799629947404288

Neste momento, segundo notou a Fortune, a AAPL está tão desvalorizada que há apenas um preço-alvo de analista (Adnaan Ahmad, do Berenberg Bank) abaixo do seu valor real — e é uma aposta feita em meados de março, ou seja, desatualizada. As ações da Apple estão agora dentro do chamado “bear market”.

Veremos se as novidades que a Apple trará daqui a algumas semanas serão suficientes para dar um novo gás às suas ações…

Atualização · 24/08/2015 às 17:07

O email de Cook surtiu efeito. As ações abriram o dia valendo US$95,17, atingiram uma mínima de US$92,00, depois retomaram bem e até subiram para US$108,80 mas fecharam o dia valendo US$103,15 — uma queda de “apenas” 2,46% em relação a sexta-feira.

Comparativamente, hoje o Google caiu 3,7%, a Microsoft -3,13%, a Adobe -5,83%, a Amazon -6,24%, a Intel -1,17%, o Twitter -2,71% e o Facebook -3,83%. Está feia, a coisa…

Posts relacionados

Comentários