https://www.youtube.com/watch?v=aThCr0PsyuA

Nick Thompson trabalhou para a Apple durante 7 anos, especificamente em recursos de áudio para Macs e Apple TVs. Todavia, ele saiu da empresa e foi para a Microsoft, onde estava trabalhando como líder de engenharia de hardware de áudio das HoloLens desde setembro de 2012.

Até aí nada demais, porém o analista Travis Jakel (da Piper Jaffray) percebeu que Thompson voltou para a Apple em julho passado. Bastou isso para Gene Munster1 (também da Piper Jaffray) afirmar que a recontratação de Thompson é um indício de que a Apple está investindo pesado em realidade aumentada.

Nós achamos que áudio de realidade aumentada é frequentemente considerado algo não importante ou secundário à experiência, no entanto acreditamos que a posição do áudio é o que vende a experiência e convence o usuário de que há um objeto real à frente ou atrás de você. A capacidade de recriar o som vindo de uma localização distinta, as alterações com base em proximidade e a direção do objeto não deve ser menosprezada.

Em março passado, Munster afirmou que a Apple montou uma equipe de realidade aumentada, um projeto de longo prazo focado em consumidores (muito provavelmente, caso seja mesmo real, ligado a recursos do iOS). As apostas do analista são: navegação indoor (shoppings, etc.) e vídeo-chamada com telepresença.

O interesse em realidade aumentada de fato existe, afinal em 2013 a Maçã adquiriu a PrimeSense, empresa por trás do sensor tridimensional do Kinect, e no começo do ano abocanhou a Metaio, uma empresa alemã especializada em técnicas de realidade aumentada.

[via AppleInsider]

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários