Disseminação de Apple Retail Stores falsas na China é tão grande que o mercado já pode estar ficando saturado

O caso não é de agora. Ainda em 2011, autoridades encontraram mais 22 Apple Retail Stores falsas na China e depois a coisa chegou até a Nova York. Mas, com a popularidade crescente da Apple no país, isso está ficando ainda mais grave.

De acordo com uma reportagem da Reuters, já são tantas Apple Retail Stores falsas na China que comerciantes estão começando a observar uma certa saturação no mercado. Um deles inclusive deu um conselho a quem está com planos de abrir uma: “Abra uma loja falsa da Huawei, é mais jogo.”

A coisa é tão absurda que, não muito longe das Apple Retail Stores falsas propriamente ditas, existem lojas que vendem tudo para quem quer abrir uma dessas: logos, uniformes, sacolas e por aí vai.

iPhones falsos
Ambos os iPhones na foto acima são falsificados

Evidentemente, boa parte do lucro dessas lojas falsas ocorre em momentos como o de agora, de lançamento de novos iPhones. A procura por eles é tão grande na China que mesmo nesses locais não-autorizados há fila de espera e reserva de aparelhos — sim, dos oficiais mesmo (há lojas falsas vendendo produtos oficiais e lojas falsas vendendo produtos falsos, ou seja, é uma bagunça só).

Obviamente, a Apple não é a única afetada por essa falta de controle que ocorre na China. Ela e outras empresas têm pressionado e discutido possíveis medidas que o governo local possa tomar para coibir o mercado negro.

A Apple possui hoje em dia 22 lojas oficiais na China, mas planeja levar esse número a 40 até o final do ano que vem.

[via The Loop]

Posts relacionados

Comentários