Novos testes confirmam diferença mínima na autonomia da bateria dos chips A9 de iPhones 6s/6s Plus

Na semana passada, nós detalhamos numa reportagem toda a polêmica sobre as diferenças que há entre os chips da TSMC e da Samsung encontrados nos iPhones 6s e 6s Plus. Enquanto alguns testes apontaram variações significativas no consumo de bateria, a Apple veio a público dizer que em uso real essa diferença é de cerca de 2-3%, apenas.

Mas será que o que a Apple falou é balela? O Ars Technica resolveu verificar com novos testes.

Foram quatro testes diferentes realizados, todos eles executados pelo menos duas vezes para evitar eventuais discrepâncias. Todos comprovaram a alegação da Apple (um deles, o de WebGL, inclusive deu resultado positivo para o chip da Samsung), com exceção apenas do Geekbench que vinha sendo usado como referência em outros testes.

Testes de bateria com os novos iPhones
Valores em minutos — quanto maior, melhor

A explicação para isso é que o Geekbench deixa a CPU rodando em ~55-60% da sua capacidade durante toda a execução. Ou seja, quando os iPhones estiverem sendo usados para tarefas de uso pesado do processador é possível que a diferença entre os chips fique mais perceptível.

Resumindo a história toda, estamos falando de diferenças práticas bem pequenas e que não devem ser motivo de preocupação para ninguém. Ainda assim, o fato de isso tudo ter vindo à tona e a própria declaração pública da Apple mostram que essa é mais uma polêmica que ela poderia ter evitado.

Posts relacionados

Comentários