Apple busca reter talentos abrindo programa de ações restritas para todos os seus empregados

Tim Cook

Em um comunicado interno disparado ainda ontem, Tim Cook anunciou algo bastante incomum em grandes empresas como a Apple.

A partir de agora, todo e qualquer empregado poderá participar do programa de ações restritas (restricted stock units, ou RSUs) da Apple, algo que antes era limitado a pessoas com cargos mais elevados e executivos. Isso engloba inclusive quem trabalha em Apple Retail Stores e no suporte AppleCare.

O programa de compra de ações para empregados (Employee Stock Purchase Plan, ou ESPP) continua de pé e permite a todos na Apple que adquiram ações da companhia a preços reduzidos. Mas no programa de ações restritas é o próprio conselho de administração que concede papéis a empregados de destaque, como bônus.

A ideia da Apple com isso, evidentemente, é estimular ainda mais os seus empregados e, ao distribuir RSUs, garantir que seus grandes talentos não deixem a companhia tão facilmente. O próprio Tim Cook, por exemplo, recebeu 1 milhão de RSUs quando sucedeu Steve Jobs como CEO da Apple, em 2011. Boa parte dessas ações ele só poderá resgatar a partir de 2021.

A NASDAQ:AAPL opera neste momento em alta de 1,62%, cotada a US$112.

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários