Apple divulga faturamento de US$51,5 bilhões e lucro de US$11,1 bilhões no seu quarto trimestre fiscal de 2015

A Apple acaba de divulgar seus resultados financeiros referentes ao quarto trimestre fiscal de 2015, finalizado em 26 de setembro.

A companhia revelou um faturamento de US$51,5 bilhões (ela previa, no trimestre passado, US$49-US$51 bilhões) e um lucro líquido de US$11,1 bilhões, ou US$1,96 por ação diluída. Há um ano, esses números foram de respectivamente US$42,1 bilhões, US$8,5 bilhões e US$1,42.

A margem bruta no período foi de 39,9%, contra 38% há um ano e acima do que a Apple previa (entre 38,5% e 39,5%). Vendas internacionais compreenderam 62% de todo o faturamento do trimestre.

De acordo com a Apple, o crescimento foi estimulado por vendas recorde de iPhones num quarto trimestre fiscal, a expansão internacional crescente do Apple Watch e vendas/receitas históricas recorde de Macs em serviços.

Eis os números do trimestre:

  • 48 milhões de iPhones (contra 39,3 milhões há um ano, +22%)
  • 9,9 milhões de iPads (contra 12,3 milhões há um ano, -20%)
  • 5,7 milhões de Macs (contra 5,5 milhões há um ano +3%)

Declaração do diretor executivo (CEO) Tim Cook:

O ano fiscal de 2015 foi o mais bem-sucedido na história da Apple, com a receita crescendo 28% para quase US$234 bilhões. Esse sucesso contínuo é resultado do nosso comprometimento em criar os melhores e mais inovadores produtos no mundo, e é um testamento da tremenda execução das nossas equipes. Estamos indo para o final de ano com a nossa linha de produtos mais forte da história, incluindo o iPhone 6s e o iPhone 6s Plus, o Apple Watch com linhas expandidas de cases e pulseiras, o novo iPad Pro e a totalmente nova Apple TV que começará a ser despachada nesta semana.

E a do diretor financeiro (CFO) Luca Maestri:

Os resultados recordes no trimestre de setembro da Apple levaram o crescimento em ganhos por ação a 38% e o nosso fluxo de caixa operacional a US$13,5 bilhões. Nós devolvemos US$17 bilhões aos nossos investidores durante o trimestre através de recompra de ações e de dividendos, e chegamos agora a mais de US$143 bilhões dos US$200 bilhões do nosso programa de retorno de capital.

Olhando à frente para o primeiro trimestre fiscal de 2016, a Apple espera uma receita entre US$75,5 e US$77,5 bilhões, margem bruta entre 39% e 40%, gastos operacionais entre US$6,3 e US$6,4 bilhões, outras receitas/(despesas) de US$400 milhões e uma taxa de impostos de 26,2%.

O conselho administrativo da Apple declarou um dividendo em dinheiro de US$0,52 por ação comum da companhia, pagável em 12 de novembro a todos os acionistas registrados no fechamento dos pregões da NASDAQ em 9 de novembro de 2015.

Às 19 horas (pelo horário de verão de Brasília), a Apple iniciará uma conferência em áudio para falar e discutir todos esses resultados financeiros. Em breve, publicaremos todos os destaques dela aqui no MacMagazine.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários