Apple consegue se livrar de ação coletiva envolvendo inspeção de bolsas/mochilas dos seus empregados

Em meados de junho, o juiz William Alsup já havia descartado um processo individual contra a Apple aberto por alguns ex-empregados de Retail Stores, mas estes não desistiram e transformaram o caso numa ação coletiva. Ontem, segundo noticiaram Reuters e Bloomberg, a Apple se livrou definitivamente disso.

Publicidade

Na visão do juiz, o transtorno de terem bolsas/mochilas inspecionadas na saída do trabalho seria totalmente desnecessário se os empregados simplesmente não as levassem para o ambiente de trabalho — tal como inúmeros fazem. Além disso, os advogados da Apple afirmaram que a prática não é realizada por todos os gerentes das suas lojas e que, mesmo quando isso ocorre, trata-se de um processo muito breve.

A promotoria — que ainda pode apelar dessa decisão, é claro — exigia compensações financeiras para todos os mais de 12.000 empregados de Apple Retail Stores representados pela ação coletiva, inclusive os que trabalham atualmente nas mais de 50 lojas de varejo da Maçã nos Estados Unidos. Se a Apple fosse condenada, poderia ter que desembolsar até US$60 milhões (segundo estimativas).

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…