Tim Cook fala sobre episódio de racismo em loja da Apple; empregados passarão por treinamento

Estudantes que foram convidados a se retirar da loja da Apple

O tema é polêmico, então era quase meio óbvio que o CEO da Apple em algum momento se manifestaria — ainda que internamente.

Apenas recapitulando: o gerente de uma Apple Retail Store na Austrália expulsou um grupo de seis estudantes (todos negros) da loja pois a equipe de segurança estava preocupada com a possibilidade de eles roubarem algo. Quem acompanha o mundo Apple sabe o quanto Tim Cook vem se dedicando e brigando por igualdade e diversidade — não apenas dentro da Maçã, mas nacional e globalmente.

Pois o BuzzFeed teve acesso a um email interno da Apple (que ela evidentemente sabia que “vazaria”) no qual Cook fala sobre o assunto. Eis a nossa tradução livre:

Assunto: A Apple é aberta

Equipe,

Eu tenho certeza de que todos vocês estão por dentro do incidente inaceitável que aconteceu em nossa loja no shopping Highpoint, em Melbourne, na Austrália, na quinta-feira. Diversos jovens, que são estudantes em uma escola próxima, foram convidados a se retirar da loja por um segurança. Na tentativa de resolver a situação, um dos nossos empregados da loja deu uma resposta que chocou muitos de nós.

O que as pessoas viram e ouviram ao assistir ao vídeo na web não representa os nossos valores. É uma mensagem que nós jamais gostaríamos de passar para consumidores ou escutar nós mesmos. Nosso empregado expressou imediatamente o seu arrependimento e pediu desculpas aos estudantes.

Nenhum de nós está feliz com a forma com que isso foi tratado. Mas todos nós podemos ter orgulho de Kate, uma das gerentes seniores na loja Highpoint.

Na quarta-feira, ela cumprimentou o mesmo grupo de estudantes para expressar um sincero pedido de desculpas em nome da nossa loja e da nossa empresa. Ela tranquilizou esses jovens dizendo que eles e seus colegas de classe seriam sempre bem-vindos em nossa loja. Mais tarde, o diretor da escola disse a um repórter que ela passou a sua mensagem “de bom grado”, e um dos alunos disse: “Parece que tivemos justiça agora.”

Suas palavras naquele dia ecoaram a mensagem que você já ouviu muitas vezes de mim e de Angela. É uma promessa simples que todos nós fazemos para nossos clientes e para nós mesmos:

A Apple é aberta.

Nossas lojas e nossos corações estão abertos a pessoas de todas as classes sociais, independentemente de raça ou religião, sexo ou orientação sexual, idade, deficiência, renda, idioma ou ponto de vista. Todos, em toda a nossa empresa, sendo inclusivos e abraçando nossas diferenças, tornam nossos produtos melhores e nossas lojas mais fortes.

A Apple Store Highpoint é composta por pessoas que compartilham esses valores e ilustram o nosso compromisso com a diversidade. A equipe é composta por colegas da Austrália, bem como do Egito, da Itália, da Índia e de cinco outras nações. Coletivamente eles falam 15 línguas, incluindo urdu, português, árabe e mandarim.

Enquanto eu acredito firmemente que esse foi um incidente isolado e não um sintoma de um problema mais amplo em nossas lojas, vamos usar este momento como uma oportunidade para aprender e crescer. Nossas equipes de líderes de lojas em todo o mundo, começando na Austrália, atualizarão seus treinamentos em inclusão e envolvimento com o cliente. Estes são conceitos e práticas que eles conhecem bem, mas que podem ser sempre reforçados.

O respeito por nossos clientes é a base de tudo o que fazemos na Apple. É a razão pela qual nós colocamos tanto cuidado no design dos nossos produtos. É a razão pela qual fazemos nossas lojas bonitas e convidativas, e estendemos o seu alcance para beneficiar as comunidades em torno delas. É a razão pela qual nós nos comprometemos a enriquecer a vida das pessoas.

Obrigado a todos por sua dedicação à Apple, aos nossos valores e aos clientes que nós temos a grande sorte de servir.

Tim

Como sempre — ou quase sempre —, Cook se mostrou uma pessoa muito sensata. Não tenho dúvidas de que ele realmente acredita em absolutamente tudo o que escreveu e que se esforça para tornar a Apple cada vez mais aberta.

Não dá para apagar o incidente ocorrido nesta semana, mas a Apple tomou as medidas para remediá-lo e o mais importante é evitar ao máximo que isso se repita no futuro.

Posts relacionados

Comentários