Mac App Store volta a perder produtos de peso, com a saída do Sketch

Para os que buscam alternativas a assinar aplicativos da Adobe Creative Cloud, o Sketch é uma das opções indispensáveis para designers que são desenvolvidas nativa e exclusivamente para Macs. Não é um produto qualquer — é vencedor de um Apple Design Award, possui altíssima taxa de aprovação entre seus clientes e extrema visibilidade em Cupertino, sendo referenciado em recursos para designers que trabalham com as plataformas da Maçã.

Publicidade

E logo no início do mês, o Sketch tornou-se mais um a entrar na barca dos aplicativos que não vingaram onde deveria ser o principal canal de venda de software para o OS X: a sua Mac App Store.

Sketch fora da Mac App Store

Os motivos são basicamente os mesmos que levaram grandes empresas como Panic (do Transmit e do Coda) e Bare Bones (do BBEdit) para a distribuição independente. Além da demora das revisões que a Apple faz, a Bohemian Coding — desenvolvedora do Sketch — cita a falta de flexibilidade sobre sandboxing para implementar novos recursos, bem como a falta de suporte a upgrades com descontos.

Publicidade

No fim das contas, a conclusão dessas empresas foi unânime: cada uma delas pode proporcionar uma melhor experiência de compra e suporte para seus respectivos clientes — ao menos enquanto falamos de ferramentas profissionais: a Panic, exemplo citado anteriormente, trabalha nesta categoria de produtos, bem como a Bare Bones.

De qualquer maneira, expressar essa opinião, por mais que seja em referência a um choque na experiência de compra de muitas pessoas, não transparece soberba por parte de quem é desenvolvedor: de fato, o trabalho da Apple com a Mac App Store tem sido tenebroso, ainda mais quando comparada à loja para iOS. Bundles, compras unificadas, suporte ao TestFlight… São apenas algumas funções que desenvolvedores para iGadgets podem aproveitar e não possuem nenhum sinal de vida em Macs.

A coisa fica ainda mais terrível se lembrarmos que, em novembro, um erro bizarro protagonizado pela Apple deixou milhares de usuários sem acesso aos seus aplicativos de uma hora para outra — e alguns ficaram sem definição sobre uma solução oficial por quase uma semana. Claramente, a empresa não presta a atenção que deveria ao seu canal de venda de apps para o OS X, o que precisa mudar ao longo das suas próximas atualizações.

Publicidade

Dan Counsell, especialista de longa data em desenvolvimento para o OS X, chegou a manter uma lista dos grandes softwares que ficam de fora da Mac App Store. Embora isso não seja necessariamente prejudicial para os números do catálogo da loja, estamos falando de uma coleção de produtos essenciais, vindos de grandes nomes com experiência na plataforma. Suas ausências diminuem muito a relevância do canal centralizado para usuários finais, e isso tende a aumentar, com a saída de mais produtos, caso a Apple mantenha-se (estranhamente) sem respostas sobre o assunto.

A Bohemian Coding não descarta totalmente um retorno futuro à Mac App Store, mas provavelmente só se a coisa mudar da água pro vinho.

[via TechCrunch]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…