Em novembro do ano passado nós falamos aqui que, na China, é possível “atualizar” a capacidade interna do seu iPhone (de 16GB para 128GB, por exemplo) por US$60 — bem diferente dos US$100 (nesse caso US$200, já que estamos falando de 16GB para 128GB) que a Apple cobra.

O valor impressiona, afinal estamos falando de uma economia de US$140. Um procedimento desses, porém, tem seus riscos pois é necessário abrir o aparelho e trocar a sua memória NAND flash, algo que viola a garantia — e Deus sabe se pode causar algum problema no uso dele, já que a sua placa lógica é bem delicada/frágil.

Isso tudo já era sabido. A única novidade mesmo é que o serviço que antes estava restrito ao iPhone 6, agora está disponível para quase todos os modelos (anteriores ao 6; o 6s está fora da jogada). Mas por que estamos falando novamente disso? A resposta está no vídeo acima1.

Assista a tudo e confira como esse “transplante de pulmão” é feito. Resumidamente, são três passos: 1. abrir o iPhone para retirar a memória NAND flash de 16GB; 2. transferir informações básicas da memória (como número de série) para a nova memória de 128GB; 3. recolocar a nova memória na placa lógica do iPhone e fechar o aparelho, instalando novamente o iOS.

Atualmente cerca de 50 pessoas por dia levam seus iPhones para realizar o “transplante”. Coisas que só a China faz para você.

[via 9to5Mac]

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários