Homem declara-se culpado em caso de hack a contas da Apple e do Google que culminou no vazamento de fotos de celebridades nuas

Em setembro de 2014, um caso que acabou ficando mundialmente conhecido como “Fappening” estourou após fotos de celebridades — como Jennifer Lawrence [foto acima], Mary Elizabeth Winstead, Kate Upton, Kirsten Dunst, Kaley Cuoco, Victoria Justice e Teresa Palmer — nuas vazarem na rede.

Logo descobriu-se que boa parte delas teriam sido obtidas a partir do iCloud, mas a Apple prontamente negou se tratar de uma brecha de segurança no serviço. A polêmica acabou trazendo à tona detalhes sobre o sistema de verificação em duas etapas do iCloud e o CEO Tim Cook até veio a conceder uma entrevista sobre o caso.

Ontem, conforme anunciou o Departamento de Justiça (Department of Justice, ou DoJ) dos Estados Unidos, um homem declarou-se culpado pelo hack a contas não só da Apple, como também do Google (foram mais de 100 invasões feitas a contas de email). Ryan Collins, de 36 anos, admitiu que não explorou brechas de segurança, mas sim “engenharia social” — principalmente por meio de ataques do tipo phishing. Ele vinha coletando dados de acesso a contas desde novembro de 2012.

Embora tenha sido processado em Los Angeles, o caso de Collins foi transferido para Harrisburg (Pensilvânia). Sua sentença ainda não foi determinada, mas ele poderá pegar prisão de 18 meses ou até 5 anos — além de ser obrigado a pagar uma multa de até US$250.000 por violação do Computer Fraud and Abuse Act.

[via Gawker, AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários