Entendendo as diferenças: iPhone SE vs. iPhone 6s; iPad Pro de 9,7″ vs. iPad Pro de 12,9″ [atualizado]

No evento especial de ontem, a Apple anunciou dois novos integrantes às suas atuais linhas de iPhones e iPads: o iPhone SE e o iPad Pro de 9,7 polegadas.

Neste artigo, vamos resumir para vocês as diferenças que há entre eles e os seus irmãos maiores já existentes.

iPhone SE vs. iPhone 6s

Nova família de iPhones - 6s Plus, 6s e SE

  • Tela: o SE tem a mesma tela do 5s, com 4 polegadas e 640×1136 pixels de resolução a 326 pixels por polegada. O 6s tem uma de 4,7 polegadas (750×1334 pixels, 326ppp) e o 6s Plus vai a 5,5 polegadas (1080×1920 pixels, 401ppp). A taxa de contraste do SE também é menor: 800:1, contra 1400:1 do 6s e 1300:1 do 6s Plus.
  • 3D Touch: a sensibilidade a pressão dos iPhones 6s/6s Plus não existe no SE.
  • Design: no exterior, a Apple manteve no SE praticamente o mesmo design do 5s. As diferenças são basicamente três: 1. a nova cor ouro rosé (e a volta do dourado), 2. cantos chanfrados agora foscos, e 3. maçã traseira em alumínio na cor do aparelho.
  • Capacidade: os modelos topos-de-linha dos iPhones 6s/6s Plus vão até 128GB. No SE, o máximo são 64GB.
  • RAM: isto só saberemos ao certo daqui a um tempo. O iPhone 5s tinha 1GB, enquanto o iPhone 6s vai a 2GB. Como o iPhone SE incorpora os mesmos processador e coprocessador do maior (A9/M9), vamos torcer para que a quantidade de memória seja a mesma também.
  • Celular: o iPhone SE suporta LTE normal, enquanto os iPhones 6s/6s Plus são compatíveis com LTE Advanced (mais rápido).
  • Touch ID: o leitor de impressões digitais do iPhone SE ainda é o de primeira geração, um pouco mais lento que o de segunda geração dos iPhones 6s/6s Plus.
  • Câmeras: a traseira (iSight) é igualzinha entre os dois modelos, mas no iPhone SE a frontal (FaceTime) continua sendo de apenas 1,2 megapixel (com abertura ƒ/2.4) — contra os 5 megapixels (com abertura ƒ/2.2) presentes nos iPhones 6s/6s Plus. Apesar disso, ela já suporta o novo “Retina Flash”.
  • Bateria: fisicamente a bateria do iPhone SE é evidentemente menor que a do iPhone 6s, mas como a sua tela também é bem menor ele promete uma autonomia tão boa quanto ou até melhor.
  • Barômetro: o sensor utilizado pelos iPhones 6s/6s Plus para detectar, por exemplo, quando você está subindo lances de escada não está presente no iPhone SE.

Aí obviamente entram também as questões de preços, dimensões/peso menores pelo tamanho da tela e o detalhe dos modelos 4G incompatíveis com a banda brasileira — que cobrimos ontem.

iPad Pro de 9,7″ vs. iPad Pro de 12,9″

Apple Pencil ao lado dos iPads Pro de 12,9 e 9,7 polegadas

  • Tela: são 9,7 polegadas a 1536×2048 pixels contra 12,9 polegadas a 2048×2732 pixels, ambas com 264 pixels por polegada de densidade. Mas o display menor vai além, com uma maior gama de cores e a tecnologia True Tone, que ajusta a temperatura da tela de acordo com o ambiente.
  • Design: basicamente igual em dimensões mais compactas, porém o menor é o primeiro a ter a opção da cor ouro rosé.
  • Capacidade: o novo iPad Pro menor veio com um novo modelo máximo de 256GB, mas a Apple aproveitou e adicionou ele também ao maior.
  • RAM: mais uma vez não temos confirmação oficial, mas daqui a um tempo saberemos se o iPad Pro de 9,7″ tem os mesmos 4GB de memória do de 12,9″.
  • Celular: ao contrário do que acontece nos iPhones, o iPad Pro menor agora já suporta LTE Advanced — enquanto o maior só o LTE normal. Ele também é o primeiro a ter a opção de um Apple SIM embutido (além de ter também um slot para chips Nano-SIM).
  • Câmeras: aqui, o iPad Pro de 9,7″ detona o de 12,9″ incorporando o mesmo sistema de câmeras do iPhone 6s — 12 megapixels na iSight (que agora é até saltada para fora — ponto negativo), 5 megapixels na FaceTime HD.
  • Bateria: fisicamente a bateria do iPad Pro de 9,7″ é evidentemente menor que a do iPad Pro de 12,9″, mas como a sua tela também é bem menor ele promete uma autonomia tão boa quanto.
  • Lightning: a porta inferior do iPad Pro de 9,7″ ainda funciona com a capacidade da USB 2, enquanto a do iPad Pro de 12,9″ já é USB 3 (mais rápida). Por isso, só o maior suporta recarga mais rápida pelo Carregador USB-C de 29W da Apple.

Novamente, além dos pontos supracitados devem ser levadas em consideração também as diferenças em preços e dimensões/peso menores.

Atualização · 22/03/2016 às 15:00

Matthew Panzarino, editor-chefe do TechCrunch, já está com unidades do iPhone SE e do iPad Pro de 9,7″ para review e tirou as dúvidas:

Primeiro, ambos têm 2GB de RAM. Isto é uma boa notícia para o iPhone SE, já que o iguala ao iPhone 6s. Porém uma má em relação ao iPad Pro de 9,7″, que fica com metade da memória em relação ao seu irmão maior.

Ele também postou benchmarks dos dois dispositivos:

Novamente no caso do iPad Pro de 9,7″, vemos que o chip A9X nele roda com um clock inferior ao do iPad Pro de 12,9″ (2,16GHz, contra 2,24GHz) —, o que já meio que dava para ver pela tabela comparativa no site da Apple. Comparado com o chip A7, a Apple diz que o A9X do iPad Pro de 9,7″ é 2,4x mais rápido em CPU e 4,3x mais rápido em GPU, contra 2,5x e 5x respectivamente do iPad Pro de 12,9″.

Ah, e por fim:

Mesmo com a câmera iSight protuberante, o iPad Pro de 9,7″ parece não ficar “bambo” sobre a mesa. Menos mau.

Posts relacionados

Comentários