Como as coisas mudam: Google estaria considerando empregar a Swift como linguagem primária do Android

Já ouviu falar em “Telecatch”, o antigo programa de televisão das lutas livres brutais que, na verdade, não passavam de encenação? O mundo da tecnologia não é muito diferente. Se na superfície todo mundo parece estar brigando com todo mundo, nos bastidores a coisa é muito diferente: antigos rivais firmam parcerias, usam peças uns dos outros e se unem por objetivos em comum desde que o mundo é mundo.

Publicidade

Dessa vez é o Android, cuja rivalidade com o iOS instiga insuportáveis incontáveis flame wars na internet todos os dias — e já fez Steve Jobs declarar que causaria “uma guerra termonuclear” para destruí-lo —, que começa a mostrar sinais de que vai se mudar para uma linguagem criada pela… Apple. Dá pra acreditar?

Fontes informaram ao The Next Web que, em dezembro passado, executivos do Google se reuniram com representantes do Facebook e do Uber para discutir a linguagem de programação Swift, da Apple. Coincidentemente ou não, dezembro foi o mês em que a Maçã anunciou que a Swift estava se tornando open source, com o principal intuito de estimular a adoção em massa da linguagem no mundo da informática.

https://www.youtube.com/watch?v=ghdTqnYnFygOs informantes afirmam que o Google estaria considerando fazer da Swift a nova linguagem primária (ou “de primeira classe”, como eles chamam) do Android, por considerar seus pontos positivos mais fortes que os do Java, atual detentor do posto. Além disso, aparentemente a gigante de Mountain View estaria preocupada com os desenrolares da atual disputa judicial com a Oracle, dona do Java, e possivelmente procurando alternativas para substituí-lo.

Publicidade

Uma mudança dessa magnitude traria uma série de benefícios para o Android, o mais óbvio deles sendo uma enorme facilidade para os desenvolvedores criarem aplicativos multi-plataforma. Melhorias gerais da performance do sistema também seriam uma provável consequência dessa decisão — se ela for real, é claro.

Obviamente, em se tratando de um sistema tão complexo como o Android, o processo de mudança não seria nada simples ou rápido, por isso especula-se que essa seria uma transição lenta, gradual e segura. Para migrar o sistema para a Swift, o Google teria que, primeiramente, criar um runtime para isso, e depois tornar suas APIs e seus SDKs compatíveis com a linguagem — o que envolveria a reescrita completa de algumas partes do núcleo do robozinho, trabalho hercúleo até mesmo para uma empresa do porte do Google. Infelizmente, não é todo mundo que cria seus sistemas já pensando nos problemas do futuro. 😛

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…