Vendas de iPhones diminuíram enquanto o mercado global de smartphones cresceu

O segundo trimestre fiscal de 2016 da Apple (que engloba os primeiros meses do ano: janeiro, fevereiro e março) não foi nada bom. Apesar de ainda estar faturando horrores e lucrando uma barbaridade, esse foi o primeiro trimestre de queda após 13 anos de recordes e mais recordes. Falando especificamente sobre o iPhone, a Apple viu uma queda anual de 16% (51,2 milhões vs. 61,2 milhões de unidades).

Até aí “tudo bem”, já que não é possível manter um ritmo de vendas incrível por tanto tempo assim. Só que agora a Gartner colocou mais um ingrediente picante nessa história, mostrando que as coisas de fato não estão tão boas assim como antes para a Maçã. Segundo a firma, apesar da queda da Apple, o mercado global de smartphones cresceu 3,9% no primeiro trimestre. Ou seja, enquanto outras empresas viram suas vendas crescerem, a Apple foi na contramão do mercado.

Gartner - Primeiro trimestre de 2016 (smartphones)

O desempenho ruim no trimestre fez com que a companhia perdesse market share, caindo de 17,9% (no primeiro trimestre de 2015) para 14,8%. Mas engana-se quem pensa que a Samsung foi a empresa que se deu bem nessa história. Diferentemente da Apple, a sul-coreana conseguiu manter o mesmo nível de vendas de 2015, mas isso não foi suficiente para manter a mesma fatia de mercado (que caiu de 24,1% para 23,2%).

Quem se deu bem, mesmo, foram as chinesas Huawei e OPPO, as quais viram suas vendas e participações de mercado crescerem bastante — a Xiaomi, apesar de ter conseguido comercializar mais aparelhos, teve uma ligeira queda em market share.

Gartner - Primeiro trimestre de 2016 (smartphones)

Resultado? O Android viu seus números explodirem enquanto o iOS amargou uma queda. Apesar da soberania do sistema operacional do Google, é curioso notar que a briga pelo mercado mobile é mesmo entre ele e iOS — Windows Phone, BlackBerry e outros estão cada vez mais fadados ao ostracismo.

Desempenho dos Macs

Saindo do mercado global e focando brevemente no americano, as notícias também não foram boas em relação à linha Mac, que vem tendo um ótimo desempenho ao longo dos últimos trimestres apesar da queda global nas vendas de computadores.

Segundo a IDC, pela primeira vez na história os Chromebooks desbancaram os Macs em números absolutos. Enquanto a Apple vendeu 1,76 milhão de unidades de Macs nos EUA (no primeiro trimestre), o trio Dell, HP e Lenovo comercializou quase 2 milhões de Chromebooks. A diferença é que essas máquinas com o sistema operacional do Google estão fazendo muito sucesso em escolas (essas vendas são basicamente para o setor educacional); já o Mac tem livre acesso em todas os setores (doméstico, corporativo e educacional) — o grande entrave fica por conta do preço.

IDC - Primeiro trimestre de 2016 (PCs)

Entretanto, no geral, o Mac teve um desempenho global bem satisfatório. De acordo com a firma, a Apple vendeu um pouco menos de computadores no primeiro trimestre de 2016 (4,4 milhões vs. 4,5 milhões em 2015), mas, mesmo assim, viu a sua participação subir de 6,7% para 7,4% por conta da queda mundial de 11,5% da indústria como um todo.

Igual à Apple, só a Dell. Ambas tiveram uma queda anual de cerca de 2% — as outras fabricantes variaram de -8,3% a -10,8%.

·   ·   ·

Vida que segue, afinal em breve a Apple terá que revelar seus números do terceiro trimestre fiscal de 2016 — e que venham boas novidades relacionadas a iPhone e Macs1 neste ano!

[via MacRumors, The Verge]

Posts relacionados

Comentários