Após rejeição, Apple vai trocar iPads por MacBooks Air em escolas do Estado americano de Maine

A cruzada da Apple por uma educação básica de maior qualidade com uma mãozinha dos seus produtos vai muito bem, obrigado. É bem verdade que, de uns tempos para cá, a Maçã está claramente dando destaque a um outro produto nesta área em detrimento dos tradicionais Macs: o iPad.

E, apesar desta substituição estar dando certo em alguns locais, em outros ela não foi recebida com tanta efusividade.

Apple e educação (iPad)

O Lewiston-Auburn Sun Journal publicou uma reportagem na qual examina a atuação da Apple nas escolas e o fornecimento de produtos da Maçã para alunos e professores no estado americano de Maine. Segundo a matéria, a receptividade para com os iPads enquanto instrumentos de aprendizado não foi tão boa assim, e a Apple está cortando o problema pela raiz: trocando cada iPad por um MacBook Air, sem custo adicional, num programa batizado de “Refresh”.

Mas por que toda essa hostilidade com o famigerado tablet da Apple? Pesquisas realizadas pelo distrito de Auburn1 demonstraram que 88,5% dos professores e 74% dos estudantes preferem o MacBook como um instrumento de aprendizado, e a causa disso tudo está na forma com que veem o iPad. Um professor anônimo do distrito declarou na pesquisa:

[O iPad] não confere nenhuma função educacional na sala de aula. Os estudantes o usam como brinquedo, e o processamento de texto é quase impossível.

Este mesmo professor aplaudiu a decisão da Apple de oferecer a troca dos tablets por laptops. Outros foram além e chamaram a experiência com o iPad de “desastrosa”, ou ainda declararam ser “mais fácil jogar e ficar viciado” nos aparelhinhos.

No acordo da Apple com o Estado de Maine, o custo de cada MacBook Air por estudante, por ano, será de US$217 (~R$775), o mesmo valor pago pelos iPads. A partir de 2017, essa cifra subirá para US$248 (~R$886). Apesar da aparente subida, anteriormente o preço dos computadores por ano, por estudante, era de US$273 (~R$975), acima inclusive do teto estabelecido pelo Departamento de Educação do Estado. Ou seja, a Apple está querendo deixar todo mundo feliz, seja com iPad ou com Mac, e no fim a educação é que agradece.

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários