Apple sobe para a 3ª posição em lista da Fortune com as 500 maiores empresas dos EUA

Logo da Apple visto de baixo numa loja

Como de praxe, a Fortune listou as 500 maiores empresas dos Estados Unidos. Ao longo dos anos, nós noticiamos as posições conquistadas pela Apple nesta lista, percebendo seu crescimento em um curto período de tempo. Nela, é possível citar sua façanha ao conseguir passar do 253º lugar para o 56º em apenas um ano. Em 2015, a Maçã ficou com a 5ª colocação e este ano ela subiu para a 3ª colocação.

Publicidade

Apple em 3º em ranking Fortune 500

Apesar do salto, a Fortune não se esqueceu de fazer comentários sobre a recente queda na venda de iPhones.

Depois de mais de uma década de crescimento sólido — iniciado pelo lançamento do iPod e, depois, pelo ainda mais popular iPhone —, a Apple finalmente parece ter estagnado. Mesmo ainda sendo a empresa de capital aberto mais rentável do mundo, os iPhones 6s e 6s Plus — que chegaram no fim de 2015 — mal superaram as vendas de seus predecessores; enquanto isso, as vendas de iPads continuam a diminuir ao longo do ano. Em abril de 2015, o Apple Watch chegou com opiniões divergentes e vendas modestas. Apesar de gerar alguns debates sobre qual seria a situação da Apple na China em meio à desaceleração da economia lá — incluindo um estranho email em agosto de 2015 do CEO Tim Cook para o apresentador da CNBC, Jim Cramer, dizendo que não houve desaceleração no verão — o ano terminou fraco para a empresa na Ásia. Ultimamente, as atenções estão voltadas para o ciclo de inovação dos iPhones e para os esforços em focar na Índia, onde a Apple tem uma parcela minúscula do mercado. Ainda assim, mesmo com as preocupações no crescimento, o próximo grande passo da Apple apareceu em 2015. Apelidado de “Projeto Titan” e cheio de especialistas vindos da industria automotiva, os esforços da Apple para abocanhar este mercado com sua obra-prima elétrica provavelmente não chegará aos consumidores por mais alguns anos. Porém, quando chegar, Cook e a empresa podem continuar crescendo novamente.

Como notou o MacRumors, embora a Walmart e a Exxon Mobil apareçam com receitas brutas de US$482 bilhões e US$246 bilhões, respectivamente, o rendimento anual da Apple (US$53,4 bilhões) é maior que a soma dos das duas (US$30 bilhões).

Publicidade

Em sua 62ª edição, o ranking Fortune 500 compreendeu empresas que somam agora US$12 trilhões em receitas, US$840 bilhões em lucros, US$17 trilhões em valor de mercado e 27,9 milhões de empregados pelo mundo.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…