Pesquisa: 98% dos usuários de iPhone já usaram a Siri, mas somente 3% fizeram isso em público

Philips hue controlada pela Siri

Parece que o grande destaque da WWDC 2016 será mesmo a Siri. A assistente virtual da Apple começou muito bem1, mas parece ter estagnado. Desde então, muitas outras assistentes concorrentes surgiram — entre as principais estão Alexa (Amazon), Cortana (Microsoft) e Google Now (Google). Isto quer dizer que muitos desenvolvedores estão apostando nessa nova forma de lidar com seus apps. Entretanto, para entender a relação desses serviços com os seus usuários, a Creative Strategies realizou uma pesquisa e se surpreendeu com o resultado.

O estudo compreendeu 500 usuários dos Estados Unidos com diferentes sistemas operacionais. Para usuários de iPhones, apenas 2% nunca tinham usado a Siri e 70% usam raramente ou às vezes — o que nos leva a concluir que muitos usuários utilizam a assistente regularmente. Já para os usuários de Android, 4% nunca utilizaram o Google Now e 62% utilizam raramente ou às vezes. O tadinho do Windows Phone sequer teve dados suficientes para criar uma estatística.

Juntando todos os sistemas, eles analisaram também os lugares onde as pessoas mais utilizavam as assistentes. O resultado foi bastante peculiar: 39% interagem com a Siri e companhia em casa, 51% no carro, 1,3% no trabalho e 6% em público. O que concluíram na pesquisa foi, basicamente, que a porcentagem de uso no carro demonstra a intenção de permanecer interagindo com o celular sem que precise tirar as mãos do volante. Além disso, mostrou que americanos se sentem — um pouco, mas não muito — desconfortáveis ao conversar com suas assistentes em público.

Como citaram na matéria, o fato interessante é que os americanos estão mais acostumados a falar alto ao telefone — algo cultural, já que tecnologias como walkie-talkie/push-to-talk nunca decolaram no Reino Unido e na Europa em geral por eles serem mais reservados socialmente.

É realmente muito bom que tenham levado em conta a parte cultural, pois imagine essa mesma pesquisa aqui no Brasil! Tenho certeza de que o maior fator para não usarem seus celulares em público não seria apenas “vergonha” — se é que vocês me entendem…

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários